Radar da Bola

A Maior Crise Tricolor?

Recentemente Lucas Pratto,  atacante são-paulino afirmou ser a  crise atual a pior enfrentada pelo clube na sua história. Visto os  resultados e a ameaça de queda, mas Pratto tem razão?  Será a atual maior crise da história tricolor?  Em nossos 87 anos tivemos crises e a primeira foi  com algo que nos acostumamos nos dias atuais,  diretoria a fundação  do SPFC remonta a 1900, com o Clube Atlético Paulistano e a  Associação Atlética das Palmeiras que uniram-se em 1930 e formaram o São Paulo da Floresta. O novo clube conquistou a  segunda edição do campeonato paulista em  1931,  sendo  vice em 1930, 1932, 1933 e 1934. Foi vice-campeão  do Rio-São Paulo de 1933, portanto o novo clube estava no topo. O  São Paulo adquire uma nova sede que custou 190 réis  quantia alta na época, mas um clube com estádio  (Chácara da Floresta ) e  com o elenco  do São Paulo  não se abalaria  com isso.  Porém alguns dirigentes descontantes resolveram fundir-se com o Clube de Regatas Tiete e acabar com o departamento de futebol.  Outro grupo favorável a continuidade do clube entrou na justiça o impasse perdurou até a convocação de uma assembléia em 14 de maio de 1935   que foi favorável a fusão. Em 16  de dezembro de 1935 alguns sócios indignados  com a fusão criaram o Grêmio Tricolor, a associação que refundaria o clube. Essa crise poderia ter acabado com o clube. Vivemos nova crise após o ressurgimento do SPFC, agora era  da desconfiança e das chacotas dos outros clubes e da própria imprensa que nos chamava de pobres. No entender da maior parte dos paulistanos o novo SPFC nunca traria de volta a grandeza de outrora e nunca disputaria em pé  de igualdade com Corinthians e Palestra Itália. Até o jornalista italiano Thomas Manzoni batizar o Tricolor Paulista de “O Clube da Fé”. Outro período ruim enfrentado pelo SPFC,  após o clube  recuperar  a hegemonia do futebol paulista na década de 1940, vieram os anos 1950  e com eles as dividas e a aposentadoria do maior ídolo tricolor Leônidas  da  Silva. A necessidade de crescimento fez com que o  então presidente Cicero Pompeu de Toledo ouvindo anseios que vinham desde o fim  da década passada sobre a construção de um estádio à altura das conquistas do clube. Em 2 de outubro de 1960 é  inaugurado o  estádio Cicero Pompeu  de Toledo. A década de 1960 foi dominada pelo Santos de Pelé  e para completar o estádio do SPFC não  estava concluído e o clube não tinha dinheiro.  O que enfraqueceu o clube , ficando conhecido por ter um estádio e nada mais.  Novo período ruim são-paulino foi  de 1995 até 2004, após  a era Tele  nesse período  quatorze técnicos passaram pelo clube sem conquistar um único título expressivo.  No futebol  tudo é imediato, as crises  e  vitórias  sempre são maiores agora do que antes. Talvez essa crise possa ser a maior ou vira outra pior…

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *