Radar da Bola

Grêmio conquista o bi campeonato da Recopa

Na noite dessa quarta-feira na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, o tricolor gaúcho garantiu seu segundo título da Recopa Sul-Americana ao vencer, por 5×4 nos pênaltis, a equipe do Indepiendente-ARG. O jogo terminou sem gols no tempo normal e na prorrogação.

O goleiro Marcelo Grohe mais uma vez foi o herói gremista, defendendo a última cobrança dos argentinos, de Benítez.

No jogo de ida, semana passada, as equipes haviam empatado por 1×1, no estádio Libertadores da América, em Avellaneda.

Vale lembrar que o Grêmio é o atual campeão da Taça Libertadores da América e o Indepiendente é o último campeão da Copa Sul-Americana.

Um fato curioso, é que no primeiro título da Recopa que o time gaúcho conquistou, em 1996, também foi contra os argentinos de Avellaneda, na vitória por 4×1, em partida disputa no Japão. Naquela oportunidade, a equipe brasileira era praticamente a mesma do título da Libertadores do ano anterior e ainda treinada por Luís Felipe Scolari. O Indepiendente era o atual campeão da Supercopa da Libertadores, o que lhe deu o direito de disputar também a Recopa.

O JOGO

O clima para a decisão não poderia ser outro: muita catimba, provocações, divididas fortes, estádio lotado, torcidas apaixonadas. Com esses ingredientes, somando-se ao duelo Brasil x Argentina, deixou as equipes com os nervos à flor da pele.

O técnico da seleção brasileira, Tite, esteve presente na partida para observar o goleiro Marcelo Grohe, o zagueiro Geromel e o atacante Luan, que podem ser opções na lista do treinador para a Copa do Mundo.

Na primeira etapa, o Grêmio tomou conta da partida e levou bastante perigo para a meta do goleiro uruguaio Campaña.

Aos sete minutos, o atacante Everton foi lançado nas costas da zaga argentina driblou o goleiro e bateu para o gol, mas o zagueiro Amorebieta se esticou para evitar o primeiro gol brasileiro.

A equipe do Indepiendente tentava chegar com perigo ao gol gremista, mas parava em Marcelo Grohe e também não contava com a sorte. Como em uma cobrança de falta de Fernández, aos 26 minutos, que passou tirando tinta da trave.

Aos 37 minutos, Luan quase marca depois de uma cobrança de falta de Geromel com desvio de Cícero. O atacante ficou livre, mas chutou a bola para fora.

No minuto seguinte, o tempo fechou em campo. Amorebieta acerta Luan, na altura do peito com as travas da chuteira. O atacante mostra as marcas em seu corpo e se revolta com a arbitragem. Os jogadores de ambas equipes pressionam o árbitro Enrique Cáceres, que acaba pedindo o recurso de vídeo, para decidir o que fazer sobre o lance. Depois de ver as imagens, o juiz da partida não tem duvidas, e expulsa o jogador argentino.

Luan mostra as marcas da entrada de Amorebieta. Foto: Vinícius Costa / Futura Press

No segundo tempo, a equipe brasileira continuou sua busca pelo primeiro gol.

Aos oito minutos, Everton recupera uma bola no ataque e chuta para uma grande defesa do goleiro Campaña.

O Grêmio voltou a assustar a equipe argentina aos 23 minutos, quando o atacante Jael, que acabara de entrar no jogo, foi acionado por Everton e mandou uma bomba para o gol, obrigando mais uma vez o goleiro do Indepiendente à evitar o gol brasileiro.

A equipe argentina procurou se fechar ao máximo para levar o jogo para a prorrogação, e conseguiu.

No tempo extra, os mais de 40 mil gremistas na Arena empurravam os comandados de Renato Portaluppi em busca do gol.

Os mais de 40 mil gremistas empurraram a equipe para o título. Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Logo aos cinco minutos, Jael sobe mais alto que a zaga argentina e cabeceia no travessão de Campaña.

Os argentinos só chegaram a assustar aos 11 minutos, em lance de Benítez, que acabou cometendo falta em cima do zagueiro Kannemann ao concluir a gol.

Na etapa derradeira da partida, aos três minutos, Jael teve novamente a chance de ser o herói da noite, mas o goleiro do Indepiendente mais uma vez fez uma grande defesa.

E aos nove minutos, os argentinos tiveram a chance do jogo em uma cabeçada de Meza que cruzou toda a aréa do Grêmio, passando por dois jogadores de vermelho, e nenhum finalizando para o gol.

Por fim, os brasileiros quase marcaram aos 14, com o atacante Maicosuel, mas o milagreiro goleiro Campaña mais uma vez evitou o gol, e as cobranças de pênaltis decidiriam o campeão da Recopa.

As cobranças iriam sendo convertidas, de ambos os lados, até que na última do time argentino, Benítez bateu forte, no meio do gol, e Marcelo Grohe caiu para fazer a defesa, Grêmio bicampeão da Recopa Sul-Americana.

O momento da conquista do bi campeonato da Recopa. Foto: Reuters

Maicon e Geromel levantaram juntos a taça, e o técnico Renato Portaluppi igualou um feito que até então só o Luís Felipe Scolari havia conseguido, ser campeão da Copa do Brasil, da Libertadores e da Recopa com o time gaúcho.

Grêmio copeiro: mais um título sul-americano. Foto: Reuters

 

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 0 (5) X (4) 0 INDEPENDIENTE-ARG

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Enrique Cáceres (PAR)
Assistentes: Eduardo Cardozo (PAR) e Juan Zorrilla (PAR)
VAR: Andrés Cunha (URU)
Público: 42.921 torcedores ao todo (40.009 pagantes)
Renda: R$ 1.964.449,00
Cartões amarelos: Paulo Miranda, Geromel, Alisson (GRE); Gastón Silva, Gaibor, Diego Rodríguez (IND)
Cartão vermelho: Fernando Amorebieta (IND)

PÊNALTIS
Grêmio: 
Maicon, Cícero, Jael, Everton, Luan (Acertaram)
Independiente: Fernando Gaibor, Maxiliano Meza, Domingo, Romero (Acertaram) Benítez (Errou)

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Léo Moura (Paulo Miranda), Geromel, Kannemann e Cortez (Lima); Maicon, Jailson (Jael), Alisson (Maicosuel), Luan e Everton; Cícero
Técnico: Renato Gaúcho

INDEPENDIENTE: Campaña; Fabricio Bustos (Gutiérrez), Alan Franco, Fernando Amorebieta e Gastón Silva; Domingo, Diego Rodríguez (Benítez), Fernando Gaibor, Maxiliano Meza e Jonathan Menéndez (Romero); Leandro Fernández (Figal)
Técnico: Ariel Holan

 

 

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *