Radar da Bola

Ábila: o salvador

Cruzeiro vence Atlético-GO por 2×0 no Mineirão com dois gols de Ábila e Mano Menezes ganha um pouco de tranquilidade

 

Apesar da fragilidade do adversário, novamente o Cruzeiro não mostrou um futebol dentro das tradições do clube. Mas, foi o suficiente para vencer o Atlético-GO no Mineirão, na noite de domingo. O técnico Mano Menezes tinha desfalques e precisou mudar um pouco a cara do time para o duelo diante do time goiano. Colocou o jovem Murilo na defesa ao lado do contestado Leo, colocou o argentino Lucas Romero atuando como volante, na vaga de Henrique, depois de o mesmo atuar algumas vezes como lateral e colocou o recém-chegado Rafael Marques, no ataque no lugar de Alisson.

Apesar das mudanças, novamente o Cruzeiro mostrava um futebol aquém do que a torcida quer. O time celeste tinha maior posse de bola, trocava passes, mas sem objetividade. O time goiano defendia bem e não permitia que o adversário o ameaçasse, apenas com alguns chutes de fora da área que não levavam perigo algum ao gol dos goianos. Era novamente o domínio improdutivo que o Cruzeiro vem tendo ao longo da temporada em suas partidas. Em um 1° tempo com pouquíssimas emoções, o melhor lance aconteceu aos 28 minutos: O meia Thiago Neves, muito criticado pela torcida, executou um potente chute, que acabou estourando no travessão do goleiro Felipe. Aliás, Thiago Neves estava mais incisivo, buscando o jogo e querendo reverter as vaias da torcida em sua última partida no Mineirão.

No 2° tempo, Mano Menezes viu que o Cruzeiro precisava mudar caso quisesse sair do Mineirão com 3 pontos. Rapidamente, ele sacou Rafael Marques do time e colocou Alisson, para dar velocidade e ganhar mais jogadas pelas laterais do campo (coisa que o Cruzeiro não tinha no 1° tempo). A alteração acabou dando certo e o gol acabou saindo. 16 minutos da 2ª etapa, Alisson faz um ótimo lançamento para o argentino Ramon Ábila, que dividiu a bola com o zagueiro, venceu e apenas tirou do goleiro Felipe. O Cruzeiro finalmente conseguia seu gol, que dava uma maior tranquilidade para o restante da partida.

O time do Atlético-GO, muito frágil, não conseguia ameaçar a meta do goleiro Fábio. Sua criatividade era muito pouca, seus ataques quase nulos e não conseguiu ter chances claras de gol ao longo da partida. Enquanto isso, o Cruzeiro administrava o resultado e acabou ampliando o marcador. Aos 34 minutos, o meia Alisson foi derrubado dentro da área goiana, o árbitro acabou assinalando o penalti. Na cobrança, novamente ele, Ramon Ábila, certeiro, sem chances para o goleiro, marcou mais um para a alegria da torcida e para o alívio do técnico Mano Menezes.

Com o resultado, o Cruzeiro chega a 10 pontos ganhos no campeonato. E quebrou a marca negativa de estar a mais de 1 mês sem marcar 2 gols ou mais em uma partida oficial. Diante de tantos erros, de alguns jogadores que não rendem nem agradam à torcida, diante de teimosias do próprio técnico, a vitória vem em boa hora. Alivia um pouco a pressão nos jogadores e no próprio técnico, fazendo com que o time tenha uma tranquilidade maior para o duelo contra o Corinthians, nesta quarta na Arena Corinthians. Novamente, o argentino Ábila, tantas vezes colocado na reserva pelo treinador, acaba decidindo uma partida e salvando temporariamente, o seu cargo de técnico do Cruzeiro.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *