Radar da Bola

O recomeço de Lulinha na Coréia do Sul

O meia Lulinha, revelado pelo Corinthians e que foi tido como uma das maiores promessas do clube graças ao número elevado de gols, rodou muito pelo futebol brasileiro sem ter um momento de destaque, passou por Portugal em busca de uma consolidação, mas não conseguiu. Porém desde 2016, ele vem sendo importante no Pohang Steelers, um dos maiores clubes da Coréia do Sul.
Hoje com 27 anos, Lulinha parece ter encontrado um clube que pode aplicar sua característica futebolística, e ainda mais em um clube que aposta em jogadores brasileiros, Lulinha chegou sob desconfiança, mas jogo a jogo, gol a gol, ele vem provando que é um dos destaques do clube.
Após surgir no Corinthians em 2008, ele passou por Estoril, Olhanense, Bahia, Ceará, Criciúma, Red Bull Brasil, Botafogo e Mogi Mirim, sendo que destes, apenas no Ceará teve um bom destaque, mas que nada se assemelhou ao que fez na base corinthiana. Em 2016, em um pedido pessoal do treinador Soon-Ho Choi, que havia chegado para comandar o clube, Lulinha foi contratado a custo zero, e com um salário bem inferior aos anteriores.
Em sua primeira temporada no Pohang, Lulinha ainda buscava se adaptar ao país, mas entrou em campo 18 vezes guardando 2 gols, um bom número para um meia que acabara de chegar em uma escola completamente diferente daquela que atuou por quase uma década. No começo da temporada 2017, Lulinha já adaptado ao clube teve um momento ainda melhor, com cinco gols marcados até o momento em apenas oito partidas, virando titular absoluto do clube. Com este número, ele está apenas dois gols da artilharia, que hoje pertence ao também brasileiro Jair Eduardo, do Chunnam Dragons.
O Pohang Steelers está na quarta colocação da K-League, mas com um campeonato todo pela frente, em 10 de 33 rodadas ele soma 16 pontos, com 5 vitórias, 1 empate e 4 derrotas. Na última rodada, Lulinha marcou dois gols na vitória por 3×2 contra o Seoul, e consolidou o clube na briga por mais uma taça.
Lulinha se reencontrou no Pohang e a ideia do treinador é manter por muito tempo na equipe, pois ele precisa do meia em seu esquema tático, e adaptado ao país, Lulinha só tende a melhorar.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *