Radar da Bola

Europa vê tabus caírem nesta temporada

A temporada europeia vai chegando ao seu final e muitos dos seus campeões nacionais já são conhecidos, assim como os rebaixados. Além, é claro, daqueles que conquistaram suas vagas nos principais torneios da Uefa. Liga Europa e Liga dos Campeões. E quebra de tabu foi o que não faltou neste período.

Na Inglaterra, por exemplo, o Chelsea foi campeão. Mas o maior feito quebrado depois de anos e de forma negativa, foi do Arsenal. Depois de duas décadas, o clube do norte de Londres não estará na principal competição europeia. Além disso, o treinador Arsene Wenger pode estar em sua última temporada no clube, no qual, treinou os últimos 20 anos.

Uefa Europa League já recebe seu novo membro – Foto: Divulgação/Twitter

Na Alemanha, dois tabus foram quebrados. Ambos na Baviera. O Colônia, por sua vez, após 25 anos, está no radar de uma competição europeia. Hoje, o modesto clube alemão, dono de duas taças nacionais não está nem de perto entre os favoritos. Mas sua grandeza se dá pela apaixonante torcida, que viu no fim do século passado e neste começo, seu manto cair e subir por 10 vezes. Como se fosse ioiô. Já o Bayern de Munique conquistou um pentacampeonato inédito na Bundesliga. O recorde anterior era um tetra deste mesmo Bayern. O jogo final ficou marcado pela despedida de dois grandes jogadores que ganharam praticamente tudo na carreira: Philipp Lahm e Xabi Alonso.

Vídeo pós jogo de Xabi e Lahm

Na Itália, também teve uma marca quebrada. A Juventus venceu o Scudetto pela 6ª consecutiva. Até então, somente o a própria Vecchia Senhora por duas vezes, Torino e a Internazionale de Milão haviam conseguido um pentacampeonato, como feito maior. Além disso, os bianconeri buscam uma nova marca: tríplice coroa. Nunca na história fez isto.

Juve fez um vídeo um especial com fatos marcantes do primeiro ao hexa

A Espanha viu o Real Madrid voltar ao topo depois de cinco temporadas. Neste período, Barcelona e Atlético de Madrid ganharam La Liga. Ali perto, em Portugal, o Benfica, que nunca havia sido tetracampeão português igualou os feitos de Sporting (uma vez) e FC Porto (duas vezes).

Elenco faz festa no vestiário de modo nada convencional 

https://www.youtube.com/watch?v=vv6yBnDlF3M

Holanda e Rússia viram dois times gigantes no país, que perderam hegemonia neste século, quebrarem tabus de 18 e 16 anos, respectivamente. O Feyernoord passou por muitas humilhações, inclusive um 10 a 0 sofrido para o PSV. O torcedor invadiu Rotterdam para comemorar a tão sonhada e demorada Eredivisie nos anos 2000. Ainda por cima tendo o maior rival, o Ajax, como vice. Além de Dirk Kuyt como o nome da taça e com três gols na vitória final sobre o Heracles Almelo por 3 a 1. Assim, voltará para fase grupos de uma Liga dos Campeões.

Torcedores e jogadores cantam “You never walk alone” “Você nunca caminhará sozinho”

O torcedor do Spartak Moscou sempre pôde se gabar de maior da Premier League Russa. Porém, após ganhar consecutivamente nove campeonatos nacionais (1992-2001) de lá para cá não ganhou mais nada. Tido como o mais popular time do país, pela sua ligação com à classe trabalhadora, desde sua fundação, o Spartak, enfim tirou o título das mãos que nesse meio tempo esteve com Zenit, Rubin Kazan, Lokomotiv Moscou e CSKA Moscou. Clubes emergentes, após queda dos atuais campeões, que agora estão garantidos na fase de grupos da Uefa Champions League.

Luiz Adriano (ex-Internacional) e Mauricio (ex-Palmeiras) estão no elenco

https://www.youtube.com/watch?v=DDQI5t0jORM

Na França, também tivemos campeão que há muito tempo não se via. O Monaco que foi a sensação europeia comandada por Leonardo Jardim e tendo o jovem Mbappé, como grande nome dessa caminhada, após 17 anos, ergueram a Ligue 1. Assim chegando aos oito títulos. Igual ao Nantes e um atrás do Marselha e dois do Saint-Etienne. Além de superar o recorde do PSG de número de gols em uma só temporada no nacional: 107.

Jovem time francês comemora título no principado 

A Escócia e a Europa pôde ver o Celtic campeão pela 12ª vez nos anos 2000 e pela 6ª consecutiva. Além reescrever a história da Premiership (Liga Escocesa). Mais de um século (118 anos) depois, um clube volta ser campeão invicto no país. O Rangers venceu na temporada 1898-1899 todos os 18 jogos que fez. Foram 34 vitórias e quatro empates. Marcando 105 gols e 106 pontos no campeonato. Ainda com direito a goleadas no dérbi “Old Firm” duas por 5 a 1, em cima dos Rangers. Sem contar que se enfrentaram outras quatro vezes e o lado verde da Escócia não perdeu nenhuma. Com três vitórias e um empate.

O elenco conta no banco com Brendan Rodgers com passagens por Swansea e Liverpool. Além de Scott Sinclair que passou pelo Manchester City e Kolo Toure, que já tinha uma taça invicta na carreira, pois estava no elenco do Arsenal campeão invicto em 2003-2004. Mais a promessa do ataque, Dembelé, que, passou rapidamente pelo Fulham.

Hexacampeonato do Celtic e invicto

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *