Radar da Bola

A torcida é única

Analisando os elementos de uma partida de futebol, podemos classificá-los desde fundamentais até descartáveis. A bola, por exemplo, é um elemento fundamental. Já aquele assistente atrás do gol é notavelmente descartável.

Dentre todos os elementos existentes, e que poderão vir a existir, há um que se mantém desde o início como o principal; a torcida. Ela é a alma do futebol. Ela é mais importante que a própria bola.

Podemos imaginar um futebol com a bola quadrada do Quico, mas jamais um estádio lotado de macacos. O futebol sem torcida é possível, mas estaria morto.

Lionel Messi só ganha milhões de euros por ano porque há milhões de pessoas que querem vê-lo jogar. Sem isso ele ganharia menos que um salário mínimo por seu amável talento. Isso se ganhasse alguma coisa.

Por tudo isso, qualquer decisão que impeça ou dificulte um torcedor de ver seu time jogar deve ser impiedosamente combatida. Decretar que estádios tenham torcida única é uma loucura justamente por não haver uma única torcida envolvida em uma partida. A torcida só deveria ser única no sentido de ser indispensável ao espetáculo.

Quem manda no futebol é quem assiste futebol, é quem compra futebol, é quem vive futebol. Perto disso, a FIFA, a CBF, a FERJ, ou qualquer outra federação não são mais que meras serviçais. Jamais se esqueça disso.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *