Radar da Bola

GreNal eletrizante em noite chuvosa na Arena!

No início da noite chuvosa deste sábado (04/03), o maior clássico do futebol brasileiro atraiu 45.903 torcedores para a Arena em Porto Alegre no GreNal 412, válido pela sexta rodada do Campeonato Gaúcho.

Grêmio e Internacional fizeram uma partida movimentada, cheia de lances mais ríspidos, provocações e é claro, gols. Pelo lado tricolor, Bolaños e Fernandinho marcaram, enquanto os colorados fizeram com Brenner e Roberson, deixando o duelo empatado em 2×2.

Com o resultado, o lado azul de Porto Alegre alcançou os 11 pontos e ficou momentaneamente na segunda posição, atrás apenas do líder Novo Hamburgo, que tem 15 e ainda joga na rodada. Já o lado vermelho da cidade chegou apenas aos 7 pontos e está na quinta posição, podendo ser ultrapassado por outras equipes que entram em campo neste domingo.

Primeiro Tempo

Muita expectativa se formou para esse GreNal, pois o Grêmio tinha o retorno de Luan e Pedro Rocha, que voltavam de lesão, e a possível estreia de Lucas Barrios, novo centroavante do time; enquanto no Inter o técnico Antônio Carlos Zago faria seu primeiro clássico como treinador e buscava acertar mais o time depois de um começo instável no estadual. Nas arquibancadas, muitas provocações da torcida da casa, que por várias vezes antes, durante e depois do jogo, ecoou gritos como “ão, ão, ão! segunda divisão!” e a música “Arerê”, de Ivete Sangalo, em alusão ao rebaixamento do rival, que disputará a série B do Brasileirão este ano.

Assim que o jogo começou, a primeira polêmica apareceu, quando aos 5 minutos Pedro Rocha invadiu a área e foi derrubado pelo carrinho de Paulão: seria pênalti, mas Leandro Vuaden optou pela marcação do escanteio, gerando muita reclamação dos torcedores. O Grêmio foi crescendo no jogo, e voltou para o ataque aos 11, em chute de fora da área de Bolaños, defendido por Danilo Fernandes. Após disputa entre Pedro Rocha e D’Alessandro, os dois jogadores se estranharam e discutiram em campo, mas não houve punição.

Com mais posse de bola e disposto a vencer, o Grêmio conseguiu seu primeiro gol aos 22 minutos. Erro de passe no ataque do Inter e a bola sobrou para Ramiro, que acionou Pedro Rocha pela esquerda. O camisa 32 lançou para Bolaños, que entrou livre e chutou forte na saída do goleiro para estufar as redes: festa na Arena, Grêmio 1×0.

Logo após o gol, houve discussão entre Léo Ortiz e Rodrigo Dourado, que cobravam posicionamento um do outro, sendo contidos pelo capitão D’Alessandro. Aos 28, mais tricolor no ataque, dessa vez em tentativa de voleio de Marcelo Oliveira que foi para fora. A partida teve um hiato em relação as chances, com muitos lances ríspidos, discussões, provocações e cartões.

Somente aos 39, o Grêmio voltou a assustar, quando Bolaños tabelou com Léo Moura pela direita e tentou de bicicleta, mas acertou na defesa colorada. O primeiro tempo mostrou um domínio grande dos donos da casa, tanto que o lance mais agudo do Inter surgiu aos 41 minutos, em chute de Carlos que Grohe defendeu. Antes do intervalo, William perdeu a bola na defesa e Bolaños quase fez o segundo, no entanto a bola passou à esquerda de Danilo.

Segundo Tempo

Vendo a necessidade de fazer o time entrar no jogo e deixar de ser dominado pelo rival, o técnico Zago foi ousado e trocou duas peças na volta para a etapa final. Saíram o volante Charles, que sentiu a pressão do seu primeiro GreNal e errou muito, e o atacante Carlos, para as entradas de Roberson e Nico López. E deu certo.

Aos 10 minutos, Brenner deu um passe na área para Roberson, jogador criado no Grêmio, que dominou e não perdoou: Inter 1×1. Aproveitando o apagão na zaga gremista, aos 12 foi a vez de Uendel encontrar Brenner, que chutou na saída de Grohe para virar o jogo: Inter 2×1 e muita vibração no lado vermelho.

O Grêmio sentiu o golpe e Renato precisou mexer na equipe para tentar voltar ao jogo, tirando Pedro Rocha para a estreia de Lucas Barrios e, mais tarde, a saída de Michel para a entrada de Fernandinho. E o “talismã” funcionou logo no primeiro contato com a bola. Aos 23 minutos, Fernandinho recebeu lançamento de Bolaños na direita, cortou para a perna esquerda e soltou uma bomba, sem chances para Danilo: Grêmio 2×2 debaixo de um verdadeiro dilúvio em Porto Alegre.

Assim como no primeiro tempo, o jogo não mostrou oportunidades durante um período, dando lugar a lances mais duros e sem muito perigo. Somente aos 41, após tabelar com Barrios, Bolaños teve a última chance do GreNal 412, mas chutou para fora. O Grêmio ainda pressionou, sem sucesso. Aos 49, Leandro Vuaden colocou um ponto final no duelo.

Próximos Jogos

O Grêmio volta a campo na quinta-feira para a tão aguardada estreia na Libertadores contra o Zamora, na Venezuela pelo grupo 8 da competição. Pelo Gauchão, jogará no dia 15/03 contra o Brasil em Pelotas.

Já o Internacional jogará na quarta pela Copa do Brasil. Após eliminar o Princesa-AM e o Oeste-SP, o adversário da vez é o Sampaio Corrêa, no Maranhão. Pelo estadual, fara um novo clássico no próximo domingo. O JuveNal será realizado no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.

Ficha Técnica

Grêmio (2): Marcelo Grohe; Léo Moura, Pedro Geromel, Kannemann, Marcelo Oliveira; Michel (Lucas Barrios), Jailson (Lincoln), Ramiro, Bolaños, Pedro Rocha (Fernandinho); Luan. Técnico: Renato Portaluppi

Internacional (2): Danilo Fernandes, William, Paulão, Léo Ortiz, Carlinhos; Rodrigo Dourado, Charles (Roberson), Uendel, D’Alessandro, Carlos (Nico López); Brenner (Anselmo). Técnico: A. Carlos Zago.

Cartões Amarelos: Pedro Geromel, Michel, Bolaños, Luan (GRÊ). Paulão, Ortiz, D’Alessandro, Nico López e Anselmo (INT).

Gols: Bolaños (22′ 1°T). Roberson (10′ 2°T), Brenner (12′ 2°T), Fernandinho (23′  2°T).

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *