Radar da Bola

Fantasma conquista o acesso à série B do Brasileirão

Fazendo o dever de casa certinho, o Operário vence por 3×0 o Santa Cruz, faz história em Ponta Grossa e está de volta à segunda divisão após 27 anos

Ponta Grossa passou uma semana em que tudo levava a um único caminho nesse domingo: o Germano Krüger. A torcida princesinha alvinegra foi peça fundamental para o Operário escrever mais um grande capítulo em sua história. A tarde deste domingo (26) marcou o retorno do Fantasma à Série B do Campeonato Brasileiro, após 27 anos. Após ser derrotado por 1×0 no jogo de ida, o Operário mostrou quem mandava em Ponta, marcou 3 a 0 e conseguiu conquistou seu acesso para a segunda divisão do Brasileirão da próxima temporada.

Operário consegue reverter o placar, goleia em casa e está na série B no ano que vem (FOTO: José Tramontin/OFEC)

Com uma bela campanha e uma ascensão em seguimento, a equipe pontagrossense tem seu segundo acesso no mesmo ano, já que retornou para a primeira divisão do Paranaense.

Após a grande conquista, o Operário segue na briga por mais um título Brasileiro depois da conquista da Série D no ano passado. A equipe espera a decisão entre Náutico e Bragantino para saber quem encara. O Santa Cruz volta para a casa e continua disputando a série C.

Operário marca e partida se encaminha para decisão nos pênaltis

Após uma semana intensa de treinos fechados e foco total em buscar o resultado em casa, Gerson Gusmão trouxe novidades ao campo. A equipe se mostrou focada dentro de campo após o apito inicial, levando pressão ao Santa Cruz desde os primeiros minutos. Não estava completo um minuto de jogo e o Operário já chegou com perigo. A bola foi cruzada na área, mas Sandoval conseguiu afastar. A sobra ficou para tiro de meta do Santa.

Aos 6’ o Santa quis mostrar que estava em campo. Lucas Batatinha foi desarmado e Robinho lançou Pipico. Ele bateu cruzado e a bola passou perto da trave direita de Simão.

Aos 8’ o Fantasma chegou a abrir o placar. Erick bateu de fora da área, mas a bola foi desviada. Ela morreu no fundo do gol, mas o árbitro já havia paralisado o jogo marcando impedimento de Schumacher. Mas não tinha jeito, estava escrito que tudo seria decidido pelas jogadas do alto. Aos 18’, Cleyton cobrou falta na área, a zaga do Santa afastou mal e a sobra ficou com o Operário. Erick subiu na pequena área, cabeceou e a bola passou à esquerda de Ricardo Ernesto. Mas, aos 21’ a insistência na pressão resultou no esperado gol operariano. Após cobrança de falta, a bola foi cruzada na área, Sosa encostou nela para Alisson mandar para o gol. Ricardo Ernesto chegou a tocá-la, mas seu destino foi o fundo das redes. O resultado colocava o Fantasma na frente, mas estava tudo igual no placar agregado e a partida estava sendo decidida nos pênaltis.

Fantasma amplia e consegue a vaga na série B do Brasileirão

O Fantasma voltou a campo sem levar muita pressão ao adversário, e com a diminuição da intensidade, a equipe só voltou a levar perigo e pressão ao aos 26’. Primeiro em cruzamento de Robinho, que Vitor tirou. Depois Dione cruzou na área. A bola quicou na pequena área e foi para fora.

No minuto seguinte a bola resolveu estourar nos fundos da rede novamente, para a alegria da torcida presente no estádio. Aos 27’, após cruzamento de Cleyton na área, Schumacher bateu de primeira, no alto, e colocou o Operário em vantagem na partida.

Aos 33’, Vitor estava desatento e entregou para Dione, que driblou Ricardo Ernesto. Vitor conseguiu chegar a tempo e se redimir, colocando a bola para a lateral. Mas no minuto seguinte o Fantasma liquidou a fatura e garantiu seu acesso. Aos 34’, após jogada rasteira pela direita, Dione deu um carrinho para empurrar a bola para o gol. O gol fechou a conta do Fantasma no Germano Krüger: 3 a 0 para o Operário. Ano que vem a equipe pontagrossense continua assombrando, mas agora é na Série B do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

Operário 3 x 0 Santa Cruz

OPERÁRIO: Simão; Léo, Alisson, Sosa e Peixoto; Chicão, Erick, Robinho (Xuxa) e Cleyton; Lucas Batatinha (Dione) e Schumacher (Quirino)

Técnico: Gerson Gusmão.

SANTA CRUZ: Ricardo Ernesto; Vitor, Sandoval (Augusto Silva), Danny Morais e Allan Vieira; Charles (Augusto), William Maranhão, Arthur Rezende e Jailson; Robinho e Pipico

Técnico: Roberto Fernandes.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *