Radar da Bola

Chuva de granizo, apagão e fim de tabu no Horto marcam o encerramento da décima sétima rodada

Com grande presença da torcida alvinegra, o Internacional venceu o Atlético por 1×0 na Arena Independência no complemento da décima sétima rodada, na noite desta segunda-feira em Belo Horizonte. Foi a primeira vitória colorada no estádio do Horto desde sua reinauguração em 2012. Até então, as duas equipes haviam se enfrentado sete vezes, com 6 vitórias do Galo e 1 empate.

O treinador Thiago Larghi viveu um verdadeiro drama para escalar o alvinegro. No meio da semana passada, o STJD decidiu suspender os atletas Elias e Matheus Galdezani. Larghi chegou a testar outros jogadores nas respectivas vagas. Porém o departamento jurídico atleticano agiu rápido e conseguiu um efeito suspensivo garantindo a entrada dos atletas na partida.

Ainda assim, buscando acertar a segunda pior defesa do campeonato Larghi mandou o Atlético ao campo com o sistema defensivo bem modificado. Emerson entrou na lateral direita no lugar do contestado Patric; Leo Silva voltou ao time titular após ser poupado na partida contra o Bahia na Fonte Nova. Gabriel, também questionado, ficou de fora para Iago Maidana. Na lateral esquerda, o jovem Carlos Gabriel atuou pela primeira vez como titular substituindo Fábio Santos contundido; e no meio, uma trinca de volantes formada por Galdezani, Zé Wellison e Elias,  junto ao meia/atacante Luan.  Na frente, Chará e Ricardo Oliveira eram os principais trunfos em busca dos tentos.

O adversário apresentou uma formação caracterizada pela compactação defensiva, com um miolo de zaga composto pelos excelentes Rodrigo Moledo e Victor Cuesta, segunda defesa menos vazada da competição. O Atlético logo partiu pra cima, porém esbarrava na forte defesa colorada efetiva pelo alto e eficiente por baixo. O colorado por sua vez não encontrava espaços na forte marcação dos volantes alvinegros.

Muito em função disso, as duas equipes fizeram um primeiro tempo morno com poucas chances de gols para ambos os lados. A melhor do Atlético com Ricardo Oliveira chutando de fora da área aos 30 minutos para boa defesa de Marcelo Lomba. O Inter a rigor, teve como única boa chance de gol uma rápida jogada de ataque em que William Pottker chapou pra fora, da entrada da área, uma bola escorada por Jonatan Alvez.

No segundo tempo as coisas mudaram. As equipes voltaram sem alterações. Mas aos 8 minutos uma forte chuva de granizo provocou a interrupção da partida. Passados dez minutos o árbitro reiniciou a segunda etapa, mas por pouco tempo. Um apagão interrompeu novamente o jogo. Passados 28 minutos após o início do segundo tempo, o arbitro então apitou pela terceira vez ordenando que a bola rolasse.

Com o gramado pesado o jogo ganhou outra tônica. A melhor chance alvinegra foi num chute da entrada da área do rápido atacante Chará. O Atlético não conseguia manter o mesmo ímpeto ofensivo da primeira parte. Observando tal fato, Hellmann sacou Jonatan Alvez e colocou Rossi em seu lugar. Largui então tirou Galdezani (melhor jogador alvinegro em campo) para a entrada de Terans. Logo em seguida tirou Elias para a estreia de Nathan. Com o meio de campo alvinegro aberto, o internacional se mostrou melhor. O treinador colorado sacou  Nico López para a entrada do experiente D`Alessandro.

O Inter conseguiu seu gol nos últimos minutos com Edenílson. Após bobeada da defesa alvinegra, o volante colorado recebeu passe de peito do bom volante Patrick e escorou no canto, na saída de Victor. Inter 1×0. Hellmann tirou o voluntarioso Pottker para a entrada de Lucca. Abatido, o Atlético buscou o gol de empate, sem sucesso. A melhor oportunidade foi de Luan, que chutou na trave recebendo bom passe de Terans. Final de jogo, Atlético 0x1 Internacional. O Atlético volta a campo no domingo às 11h contra o Santos em Belo Horizonte. Já o colorado enfrenta o Fluminense na segunda-feira no Rio de Janeiro às 20h.

 

BRASILEIRÃO – 17ª RODADA – 6/8/2018

ATLÉTICO-MG
Victor; Emerson, Léo Silva, Maidana e Carlos Gabriel (Lucas Cândido, 57’/2°); Zé Welison (A), Elias (Nathan, 51’/2°), Matheus Galdezani (Terans, 43’/2º), Luan e Chará; Ricardo Oliveira.
Técnico: Thiago Larghi.

 

INTER
Marcelo Lomba; Fabiano, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago (A); Rodrigo Dourado, Edenilson, Nico López (D’Alessandro, 66’/2°), Patrick e William Pottker (Lucca, 70’/2º); Jonatan Alvez (Rossi, 39’/2º).
Técnico: Odair Hellmann.

Gols: Edenilson (I), aos 56min do segundo tempo.
Renda: R$ 334.995.
Público: 22.035 torcedores.
Arbitragem: Jailson Macedo Freitas, auxiliado por Alessandro Rocha de Matos e Elicarlos Franco de Oliveira (trio baiano).
Local: Arena Independência, em Belo Horizonte (MG).

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *