Radar da Bola

Furacão comandou Atletiba no Couto Pereira

Time misto do Coxa enfrentou o arquirrival Atlético-PR e um único gol na partida decretou a derrota por 1×0

É difícil para o torcedor alviverde admitir isso, mas o rival Atlético-PR é a única equipe invicta no Paranaense 2018. Essa confirmação veio após uma partida truncada, em que o Furacão levou a melhor e derrotou o Coxa por 1 a 0, na tarde deste domingo (04), no Couto Pereira.

Atlético-PR vence Coxa por 1×0, com gol de Éderson

A vitória do Furacão afirmou sua invencibilidade dentro do campeonato e também o encaminhou para a classificação na segunda fase da Taça Dionísio Filho. O responsável pela vitória rubro-negra foi o atacante Ederson, dono do único gol do clássico. A equipe alviverde foi a campo com um time misto, já que concentra suas forças para o jogo contra o Parnahyba na próxima quarta-feira (07), válido pela Copa do Brasil.

Esse resultado garantiu 10 pontos para o Atlético-PR, além de direcionar a equipe à classificação para as semifinais da Taça Dionísio Filho. Enquanto isso o Coxa estacionou nos 5 pontos, precisando correr atrás do prejuízo e vencer as últimas partidas para buscar a vaga.

Início truncado e zerado

Os visitantes se mostraram superiores na primeira etapa da partida, investindo nas criações de jogadas. Já no primeiro minuto, o Atlético-PR tentou com Yago pela esquerda. A bola sobrou para Renan Lodi, que arriscou de longe e mandou à esquerda do gol de Wilson.

Vendo que o páreo seria duro, o Coxa entrou no jogo e se viu obrigado a forçar a marcação, dificultando a chegada do ataque adversário. Para o Atlético-PR sobrou as tentativas com chutes de longe. Aos 8’, Éderson desceu pela esquerda e tabelou com Giovanny, que ajeitou para o centroavante. Ele chutou colocado e Wilson salvou. Aos 25’ foi a vez de Deivid tentar encontrar o ângulo de longe, mas parou nas mãos do goleiro Wilson.

O Coxa também levou perigo, apostando no contra-ataque rápido. Aos 23’, Guilherme Parede carregou a bola desde o meio-campo e arriscou o chute firme. A bola tocou na rede pelo lado de fora, assustando o goleiro Santos.

Gol sai e garante a vitória do Furacão

O Coxa viu que o rival não estava para brincadeira e voltou mais esperto para a segunda etapa da partida, pressionando mais a saída de bola do Atlético-PR e criando as melhores chances de gol. Logo aos 2’, Ruy fez belo lançamento para Guilherme Parede na área. Ele dominou, mas se atrapalhu na hora do chute e finalizou para fora. Pouco depois, aos 6’, após falha de José Ivaldo, Parede limpou a jogada e tocou para Ruy. O meia serviu Parede novamente, que chutou e o goleiro Santos conseguiu espalmar.

Porém foi o Furacão quem aproveitou para tirou o zero do placar. Aos 9’, após cobrança de falta na jogada ensaiada pela direita, Éderson apareceu na seguda trave, cabeceou para o chão e enganou Wilson, abrindo o placar no Couto Pereira

Com problemas no setor de criação do Coxa, os donos da casa até esboçaram uma pressão no final, mas, talvez pela falta de entrosamento, não conseguiram criar lances de perigo e o Atlético-PR foi quem comandou o restante da partida. O autor do único gol da partida tentou mais duas vezes. Aos 15’, Éderson arriscou o chute cruzado e Wilson fez a defesa firme. Já aos 30’, após cruzamento na área, o atacante tentou de voleio e a bola passou à esquerda do gol de Wilson.

O Coxa agora volta suas atenções para a Copa do Brasil. A equipe alviverde enfrenta o Parnahyba na quarta-feira (07), às 19h30, no Estádio Albertão, em Teresina, pela primeira fase da competição. A próxima rodada do Campeonato Paranaense será toda disputada no sábado, dia 10, às 16h30. O Coritiba vai até o Estádio do Café enfrentar o Londrina. Já o Atlético-PR encara o Cascavel no Olímpico Regional.

FICHA TÉCNICA

Coritiba 0 X 1 Atlético-PR

CORITIBA (4-3-3): Wilson; César Benítez, Romércio, Thalisson Kelven e William Matheus; Vitor Carvalho (Thiago Lopes), Júlio Rusch e Ruy (Kady); Iago Dias (Yan Sasse), Guilherme Parede e Alecsandro

Técnico: Sandro Forner.

ATLÉTICO-PR (4-3-3): Santos; Cascardo, Emerson, Zé Ivaldo e Renan Lodi; Deivid, Bruno Guimarães e João Pedro; Giovanny (Demethryus), Yago (Felipe Dorta) e Ederson (Léo Pereira)

Técnico: Tiago Nunes.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *