Radar da Bola

Agüero faz história e City vence mais uma

O sábado (23), será lembrado pela história de Agüero no City. O argentino abriu caminho para a vitória do Manchester City sobre o Burnley por 3 a 0. O camisa 10 marcou de pênalti e igualou a marca de maior artilheiro do clube inglês, com 177 gols, o mesmo número de Eric Brook, lendário centroavante que atuou pelos Citizens de 1927 a 1940.

O jogo tinha tudo para ser fácil. Como de praxe, a torcida do City esperava mais um show do time, com mais uma goleada à vista, no entanto, viram um Burnley bem postado em campo e dificultando o Manchester City a criar chances de gol.

Guardiola optou por Bernardo Silva no lugar de Gabriel Jesus. Após as contratações, o espanhol começou a rotações no elenco para não ocorrer desgaste físico. Apesar do camisa 33 no banco, o City mostrou o poder do elenco nesta temporada. Iniciando com Kevin De Bruyne, Bernardo Silva, David Silva, Sané e Agüero na linha de frente.

A chance mais clara até os 15 minutos saiu com o Burnley. Wood recebeu próximo da área, driblou Otamendi mas foi interceptado por Ederson. O City respondeu em seguida. Em tabela com David Silva, Sané cruzou para Bernardo Silva que finalizou em cima do goleiro.

Agüero 177

O City comandava as ações. Com a posse totalmente no campo adversário, Guardiola viu do banco o pênalti ser assinalado. Em belo passe de David Silva para De Bruyne, o belga finalizou em cima do goleiro, na sequência, Bernardo Silva pegou o rebote e foi derrubado pelo goleiro Pope. Aos 29, Agüero foi para a cobrança e entrou para a história, igualando a marca de Eric Brook como maior artilheiro do City, com 177 gols.

O gol deixou o City mais a vontade. Agüero quase anotou seu segundo, finalizando para fora. O Burnley quase empatou. Após saída errada, Arfield arriscou de fora da área, a bola desviou na defesa e quase parou nas redes. Novamente, o camisa 10 quase ampliou. Em passe de Kevin de Bruyne, o argentino finalizou rasteiro e Pope defendeu com os pés. No fim do primeiro tempo, Agüero teve sua terceira chance e novamente parou no goleiro do Burnley O atacante finalizou rasteiro, o goleiro defendeu com os pés, no rebote Bernardo Silva finalizou com força e a bola parou na cabeça do defensor, salvando o gol.

Enfim gols!

O segundo tempo não foi diferente. Com domínio do City e o Burnley tentando os contra ataques. Com o placar mínimo, os citizens buscavam mais tranquilidade na partida e ampliar o marcador. Mas quem reclamou foi o Burnley. Aos 6, em uma bola levantada na área do City, Delph tentou afastar e a bola pegou em seu braço. O juiz mandou seguir a jogada para desespero dos jogadores adversários.

Aos 9, David Silva avançou e arriscou de loga distância, a bola passou próxima do gol. Com muita pressão, o City rodava a bola e buscava entrar na defesa do Burnley, bem organizada defensivamente. Se com a bola rolando estava difícil, a bola parada resolve. Em cobrança de escanteio, Otamendi subiu de cabeça e mandou para as redes, anotando o 2 a 0.

O terceiro saiu um minuto depois. Como de costume, mais um passe de Kevin De Bruyne. O meia encontrou Sané, livre na esquerda. O alemão avançou e com categoria mandou no canto do goleiro, fechando o placar em 3 a 0.

Com o placar, o City se distanciou do United. Com 25 pontos, cinco a frente dos Red Devils, que perderam neste sábado. O time de Manchester soma 8 vitórias e um empate.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *