Radar da Bola

Donos da casa, da vitória e da classificação

Em jogo com total tranquilidade e domínio, Flamengo vence Chape e avança para as quartas de final da Copa Sul-Americana

A noite de quarta foi de festa na Ilha do Urubu. No primeiro jogo, na Arena Condá, o placar terminou zerado para ambos os lados. Na partida de volta das oitavas de final da Copa Sul Americana, o Flamengo recebeu a Chapecoense e a situação era a seguinte: repetição do placar de ida levava o jogo para os pênaltis, empate com gols era da Chape, mas se houvesse um vencedor, este passava. E os donos da casa passaram com goleada.

Já no primeiro tempo o Flamengo garantiu dois gols para a conta, com Cuéllar e Willian Arão. Os outros dois da goleada ficaram para a segunda etapa da partida. A Chape ficou tão desnorteada que foi para o vestiário, ao fim do primeiro tempo, sem nenhuma criação efetiva em campo. O time estava visivelmente muito abalado pelos dois gols do Flamengo. E se viu entregue após o quarto gol.

Flamengo garante classificação em partida tranquila e de total autoridade

Classificação sacramentada no primeiro tempo

A festa da torcida do Flamengo era intensa e a pressão sofrida pelo Chapecoense era dentro e fora de campo. Já nos primeiros minutos de jogo, no primeiro ataque do Flamengo, Pará lançou em Guerrero, mas o peruano estava em impedimento.

O Flamengo não se deixou abater e, aos 6’, veio o primeiro gol. Trauco lançou para Guerrero. O peruano tentou driblar o goleiro Jandrei, e a bola sobrou para Cuéllar marcar. Destaque para o começo das polêmicas arbitrais da partida. O time da Chape se revoltou e foi todo para cima de um dos auxiliares, já que ele havia levantado a bandeira. Porém o árbitro Michael Espinoza falou para o colega abaixar o instrumento. Vale destacar que Guerrero estava sutilmente à frente da linha de defesa da Chape, mas Douglas Grolli, ao tentar desviar a trajetória da bola, deixou o peruano em posição legal.

Mas aos 14’ o árbitro errou. Willian Arão deu grande lançamento para Berrío, que estava pronto para invadir a área livre. O goleiro Jandrei saiu, deu um tapa na meia-lua, e o juiz Michael Espinoza não assinalou falta nem expulsou o goleiro.

A Chape tentou aos 18’, com Penilla. Ele recebeu lançamento em profundidade, passou por Pará e chutou para o gol, mas o goleiro Diego defendeu bem. O Flamengo continuou partindo para cima de um Chape totalmente no contra-ataque, e conseguiu ampliar o placar ainda na primeira etapa da partida. Aos 21’, Éverton Riberio esticou na frente, Guerrero dominou, gira em cima de Douglas Grolli e cruzou para Willian Arão ampliar.

Fecha a conta e passa a régua: deu Fla

A Chape voltou a campo desejando o empate, que garantia sua classificação. No primeiro minuto do segundo tempo, em repetição da última jogada da Chape no primeiro tempo, Arthur Caíke mandou para Penilla e o equatoriano lançou uma bomba à gol. Diego defendeu de novo. Não tinha jeito: o jogo era do Flamengo!

Aos 17’, em cobrança de falta de Pará, Guerrero cabeceou, Jandrei deu o rebote, e Juan, com o pé direito, botou a bola para dentro do gol. Diante do placar, a Chape parecia entregue em campo. Os jogadores não se entendiam. Para desespero dos catarinenses, aos 43’, em um bolão de Éverton Ribeiro para Paquetá, o meia usou o pé direito para finalizar a goleada e garantir a classificação do Fla.

Agora o Flamengo espera o vencedor do duelo entre Fluminense e LDU, que acontece nesta quinta-feira, às 19h15, em Quito. Na partida de ida, o Tricolor venceu por 1 a 0, no Maracanã. Caso o Fluminense avance, a dupla Fla-Flu reedita duelo da Sul-Americana de 2009.

FICHA TÉCNICA

Flamengo 4 x 0 Chapecoense

FLAMENGO (4-3-3): Diego Alves; Pará, Réver, Juan e Trauco; Cuéllar, Willian Arão e Diego (Vinicius Jr); Everton Ribeiro, Berrío (Gabriel) e Guerrero (Lucas Paquetá).

Técnico: Reinaldo Rueda

CHAPECOENSE (4-3-3): Jandrei; Apodi, Douglas Grolli, Fabrício Bruno e Diego Renan; Moisés Ribeiro (Luis Antônio), Lucas Mineiro e Lucas Marques; Penilla (Julio Cesar), Wellington Paulista e Arthur Caike (Alan Ruschel).

Técnico: Emerson Cris

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *