Radar da Bola

Com gol relâmpago, Grêmio larga em vantagem na Argentina

Muito perto de jogar para longe a maldição das oitavas, o Grêmio na noite desta terça-feira ficou mais perto da vaga às quartas de final da Libertadores. Tudo por que o Tricolor – mesmo enfrentando chuva, gramado ruim e um adversário ríspido – venceu o Godoy Cruz por 1 a 0 – com gol relâmpago de Ramiro, aos 43 segundos de jogo – em Mendoza, na Argentina. Diante desse resultado, os gaúchos precisam apenas de um empate na Arena para seguir na Libertadores.

Trata-se de uma senhora vantagem a ser defendida no jogo de volta em Porto Alegre, no dia 9 de agosto, no sentido de manter vivo o sonho pelo tri da América. Para isso basta a equipe do Grêmio não sofrer gols. Já uma derrota pelo mesmo placar leva a decisão para os pênaltis. Porém, antes disso, o time de Renato Portaluppi se volta para o Brasileirão. No próximo domingo, recebe o Avaí, em Porto Alegre, pela 12ª rodada, às 19h.

Primeiro tempo

O Grêmio não precisou adaptar-se ao gramado do Estádio Malvinas Argentinas. Com menos de um minuto, Kannemann bateu falta na cabeça de Barrios, que deu uma casquinha para Pedro Rocha. O atacante avançou pela esquerda e cruzou para Ramiro, que abriu o placar – tratou-se do gol mais rápido desta edição da Libertadores. O lance motivou o Tricolor. Dentro do campo de ataque, trocava passes e envolvia o Godoy Cruz. Aos 20, quase ampliou, mas Rey deu um leve toque na cobrança de falta de Edílson, que explodiu na trave. O Godoy tentava intimidar os visitantes com faltas fortes, mas não conseguiu mudar o panorama da partida.

Segundo tempo

Disposto a reverter a situação, o Godoy Cruz quase empatou aos 10. Fernández cobrou escanteio da esquerda, e Garro desviou sozinho. Só que a bola amorteceu em Michel, e Marcelo Grohe conseguiu aliviar o perigo com o pé. Para diminuir o ritmo com sangue novo, Renato colocou novo gás com as entradas de Everton e Fernandinho nos lugares de Pedro Rocha e Barrios. O Tomba, porém, não se acomodou. Aos 32, Grohe operou mais um milagre em cabeçada de García. No escanteio, Garro perdeu chance ao lado da segunda trave. Os argentinos seguiram lutando até o fim, mas esbarraram no paredão defensivo de Portaluppi. Contudo, ainda teve tempo para Geromel dar uma rosca na bola e quase mandar contra o patrimônio aos 45.

GODOY CRUZ (ARG) 0 X 1 GRÊMIO – OITAVAS DE FINAL, JOGO DE IDA

Estádio Malvinas Argentinas, em Cocuimbito (ARG)

Arbitragem: Victor Carrillo, auxiliado por Jonny Bossio e Coty Carrera (trio do Peru)

Gol: Ramiro, aos 43 segundos do primeiro tempo (Grêmio)

Amarelos: Luciano Abecasis, González, Fabián Henríquez, Correa (Godoy Cruz); Marcelo Grohe (Grêmio)

Godoy Cruz (ARG): Rodrigo Rey, Luciano Abecasis, Leonel Galeano, Sebastián Olivares, Facundo Cobos (Angileri); Fabián Henriquez, Angel González (Guilhermo Fernández), Gastón Giménez, Juan Garro; Javier Correa e Santiago García. Técnico: Lucas Bernardi

Grêmio: Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Walter Kannemann, Bruno Cortez; Arthur (Jaílson), Michel, Ramiro, Luan, Pedro Rocha (Everton); Lucas Barrios (Fernandinho). Técnico: Renato Portaluppi

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *