Radar da Bola

Maior público do ano do Brasileirão assiste jogo truncado em Curitiba

Com direito a muitos erros de finalização e expulsões, Coritiba e Bahia estrelam partida morna e sem gols, para a tristeza de grande público no Couto

Em partida válida pela 7ª rodada do Brasileirão, Coritiba e Bahia ficaram apenas no ‘quase’, empatando sem gols. O resultado tira a invencibilidade do Coritiba dentro de casa, além de tirar a chance de permanecer mais próximo do líder Corinthians.

Henrique Almeida desperdiça grandes chances e não consegue marcar diante do Bahia

Em partida para mais de 20 mil torcedores presentes no estádio nesse feriado, o Coxa encontrou dificuldades para furar a defesa do Bahia. Com o resultado, o Verdão permanece na terceira colocação, com 14 pontos, mas cinco pontos atrás do Corinthians.

 Primeiro tempo de altos e baixos

Sem ter um ritmo da partida, a defesa coxa-branca já teve que lidar com perigo aos 2’ do começo do jogo. Mendoza partiu em contra-ataque e esticou para Matheus Reis, que invadiu a área e cruzou rasteiro. Wesley cortou de carrinho e a bola ainda acertou Edigar Junio antes de sair em tiro de meta. Bahia quase abriu o marcador em sua primeira descida para o ataque.

Pelo lado do Coxa, a primeira chance do ataque veio aos 6’, quando Tiago Real cobrou falta na área do Bahia e Wesley desviou para o meio. Edson afastou para a entrada da área, Alan pegou a sobra e chutou no gol. A bola desviou no lateral Eduardo, que quase marcou contra, mas o goleiro Jean fez a defesa no susto.

Como coletivamente existiam inúmeros erros, o Coxa precisou contar com jogadas individuais de seus jogadores para levar perigo ao goleiro Jean. Aos 30’, Tiago Real tocou para Matheus Galdezani, que passou por três marcadores no meio e bateu rasteiro para o gol. A bola foi para fora, mas passou perto do gol de Jean. Já aos 33’, Henrique Almeida driblou bonito no meio e chutou forte na entrada da área do Bahia. A bola passou raspando a trave esquerda do goleiro tricolor.

O Bahia começou a exagerar nos erros no ataque, o que fez com que o Coxa recuperasse a bola com facilidade. O ataque alviverde buscou o primeiro gol da partida até os minutos finais do primeiro tempo. Aos 41’, Henrique Almeida invadiu a área da Bahia e abriu com Tiago Real, que chutou cruzado, exigindo de Jean a defesa. Com o goleiro tricolor caído, Henrique Almeida ainda pegou a sobra e mandou por cima do gol.

A primeira etapa da partida foi de um jogo disputado. O Bahia dificultou a vida da equipe alviverde quando passou a marcar além de sua intermediária, se defendendo bem e encaixando alguns contra-ataques.

Clima esquenta entre os jogadores, mas placar permanece frio

Na volta para o segundo tempo, o Coritiba continuou com mais posse de bola e trabalhou com calma no campo de defesa. Já o Bahia fechou os espaços para dificultar a chegada do adversário.

O time tricolor aproveitou a desatenção da defesa coxa-branca e quase abriu o placar aos 4’, quando o Bahia recuperou a bola e partiu em contra-ataque. Edigar Junio recebeu no meio e encontrou Mendoza livre na esquerda. Da entrada da área do Coxa, o meia atacante escolheu o canto e chutou cruzado da entrada da área, mas o goleiro Wilson salvou o Coxa com a ponta dos dedos. O Verdão só conseguiu responder aos 24’, quando Henrique Almeida avançou pela direita, fez levantamento para Kleber, mas a bola foi direto para o rumo do gol, surpreendendo o goleiro Jean, que a jogou para escanteio.

A partida teve outro rumo após Kleber e Edson se desentender dentro da área e serem expulsos do jogo. Após as expulsões, as equipes mostraram dificuldades para criar, tornando o jogo cada vez mais truncado em seus minutos finais.

A próxima partida do Coritiba é justamente contra o líder do Campeonato Brasileiro. O Coxa recebe o Corinthians em casa, no domingo (18), às 11h. Também no domingo, o Bahia recebe o Palmeiras às 16h, na Arena Fonte Nova.

FICHA TÉCNICA

Coritiba 0 x 0 Bahia

CORITIBA (4-3-3): Wilson; Dodô, Werley, Márcio e Thiago Carleto; Alan Santos, Matheus Galdezani e Tiago Real (Iago Dias); Rildo (Tomas Bastos), Henrique Almeida (Alecsandro) e Kleber

Técnico: Pachequinho.

BAHIA (4-5-1): Jean; Eduardo, Tiago (Rodrigo Becão), Lucas Fonseca e Matheus Reis; Renê Júnior, Edson, Zé Rafael, Allione (Juninho) e Mendoza; Edigar Junio (Vinicius)

Técnico: Jorginho.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *