Radar da Bola

Em Kazan, empate entre Chile e Alemanha

Chile e Alemanha ficaram no empate por 1 a 1 nesta quinta-feira em jogo válido pela segunda rodada do grupo B da Copa das Confederações, ambas as seleções chegando aos quatro pontos – os chilenos levam vantagem e lideram pelo saldo de gols. E o duelo ficou marcado pelo recorde de Alexis Sanchez, agora o maior artilheiro da história da equipe sul-americana.

As duas equipes voltam a campo no domingo, dia 25, encerrando a fase de grupos e precisando apenas de um empate para avançarem às semifinais. Enquanto o Chile encara a Austrália, em Moscou, a Alemanha duela contra Camarões, em Sochi.

O jogo

Os chilenos começaram pressionando os alemães, que não conseguiam sair jogando. A marcação alta dos sul-americanos deu resultado logo aos seis minutos, quando Mustafi errou passe na frente da área e viu Alexis Sanchez abrir o placar, chutando longe do alcance do goleiro Stegen – foi o 38º gol do atacante pelo Chile, deixando Marcelo Salas para trás com 37 e se isolando como maior artilheiro da história da seleção nacional.

Assustada e sem conseguir criar, a Alemanha tentou surpreender em chutes de fora, mas todos sem sucesso. O Chile também arriscou finalizações de longe e, numa delas, o atacante Vargas acertou o travessão. Nos minutos finais da etapa inicial, Can puxou contra-ataque e deu passe na esquerda para Hector, que cruzou na medida para Stindl empatar.

O jogo esfriou bastante no segundo tempo e os dois times criaram poucas chances claras. O Chile foi levemente superior e rondou a área da Alemanha, que apostou em esporádias saídas em contra-golpe, além de jogadas de bola aérea, seja em faltas ou escanteio. E o duelo ficou mesmo no empate.

 

ALEMANHA 1 X 1 CHILE – COPA DAS CONFEDERAÇÕES 2017, 2ª RODADA

Arena Kazan, em Kazan (Rússia)
Árbitro: Alireza Faghani (Irã)
Público: 38.222 pessoas

Amarelos: Stindl, Rudy (ALE); Sanchez, Beausejour (CHI)
Gols: Chile – Alexis Sanchez (5’/1T), Alemanha – Stindl (41’/1T)

Alemanha: Stegen; Mustafi, Süle e Ginter; Kimmich, Emre Can, Draxler, Goretzka, Rudy, Jonas Hector; Stindl. Técnico: Joachim Löw

Chile: Johny Herrera; Isla, Medel (Paulo Diaz), Jara, Beausejour; Marcelo Diaz, Aranguiz, Vidal, Pablo Hernández; Alexis Sánchez e Vargas (Rodriguez). Técnico: Juan Antonio Pizzi

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *