Radar da Bola

Fla vira pra cima do Flu e conquista o 34° título estadual da sua história

Com uma final digna de Fla-Flu, o jogo começou eletrizante. E logo aos quatro minutos após cobrança de escanteio, Renato Chaves desviou de cabeça e Henrique Dourado sozinho na segunda trave escorou também de cabeça para abrir o placar. Fluminense 1 a 0. Como o Flamengo venceu o primeiro jogo por 1 a 0, a vitória com diferença de um gol levava a decisão para os pênaltis.

De cabeça, Henrique Dourado abriu o placar. (Foto: Divulgação)

Com a vantagem no placar, o Fluminense se recuou passando a apostar nos contra-ataques. O Flamengo por sua vez, se lançou ao ataque em busca do empate. E apesar de mais domínio de jogo, não conseguia furar o bloqueio montado pelo tricolor.
Até que aos 31 minutos, após cruzamento de Renê, Everton recebe livre dentro da área e finaliza para ótima defesa de Cavalieri. Com o susto, o Fluminense avançou um pouco mais, e aos 41 minutos, Richarlison fez boa jogada individual pela esquerda e cruzou. A zaga do Fla cortou mal e na sobra Wellington Silva mandou uma bomba de fora da área e Vaz salvou com o peito. Ainda com Wellington Silva, o Fluminense teve sua última chance do primeiro tempo. Dourado arrancou pela esquerda e cruzou, a bola atravessou a área rubro negra e encontrou o camisa 11 sozinho. Mas na finalização a bola novamente desviou na zaga.

Final de primeiro tempo, Fluminense 1, Flamengo 0. Com o resultado, o jogo iria para os pênaltis.

Para o segundo tempo, os times voltaram sem nenhuma alteração, e o jogo seguiu no mesmo ritmo que o final do primeiro tempo. Com o Flu um pouco melhor.
Aos 10 minutos, o Flamengo promoveu a primeira troca. Gabriel entrou no lugar de Berrio. Aos 17 Abel tentou dar a resposta e trocou Wellington Silva por Maranhão. Zé Ricardo não perdeu tempo e fez sua segunda troca. Colocando Rodinei no lugar de Trauco.

Aos 24 minutos, o Fla enfim levou perigo. Guerrero se livrou da marcação e finalizou da entrada da área, mas Léo desviou a bola para escanteio.

As duas primeiras alterações não surtiram o efeito esperado, e tanto Gabriel como Maranhão, pioraram a qualidade do jogo. Mais por parte do tricolor, uma vez que o camisa 25 desperdiçou várias puxadas de contra-ataques. Gabriel por sua vez, até que foi efetivo na marcação, ocupando os espaços e segurando os avanços de Léo. No ataque, pouco criou. Rodinei continou fazendo o mesmo trabalho de Trauco,as com o gás renovado
A partida chegava na casa dos 30 minutos, e as equipes passaram a ter mais cautela. Um gol à essa altura, praticamente definiria o campeonato.
Aos 33 o Flu teve sua chance. Após escanteio Renato Chaves subiu mais que a zaga rubro negra, mas testou no meio do gol, em cima de Muralha, que defendeu sem sustos.  Aos 39 veio a resposta rubro negra, também em cobrança de escanteio. Rever dividiu com Henrique e cabeceou. Cavalieri rebateu para o meio e a bola sobrou livre para Guerrero, de pé esquerdo estudar as redes do tricolor. 1 a 1 no Maracanã. Resultado que dá o título ao rubro negro.

Guerrero comemora o gol de empate do Fla. (Foto: Divulgação)

Precisando de mais um gol para levar para os pênaltis, Abel lançou o time para o ataque, colocando Marcos Júnior no lugar de Wendel e Pedro no lugar de Richarlison.
Com o Flu todo em cima, Pará teve a chance de matar o jogo no contra ataque, mas o lateral chutou para fora.
Aos 43, em novo contra ataque rubro negro, foi a vez de Márcio Araujo desperdiçar. O camisa 8 entrou com muita velocidade pela direita e chutou firme, mas Cavalieri salvou o Flu.
A essa altura o Flu era todo desespero, e Renato Chaves e Henrique jogavam de centro avantes. Com a dupla de zaga tricolor no ataque, o Fla tinha todo campo para jogar. E aos 47 Rodinei recebeu em profundidade, o camisa 2 rubro negro só não fez o segundo por que foi parado por Cavalieri. Como o goleiro tricolor era o último homem, foi expulso. Com a três substituições já realizadas, Orejuela foi para o gol. Aos 49 Rodinei recebe livre. Maranhão tentou acompanhar​ mas não chegou, Rodinei finalizou da entrada da área e pôs ponto final no campeonato. Flamengo 2 a 1 e mais um título pra conta, o 34° estadual na história do rubro negro.

 

Por: Douglas Wandekochen

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *