Radar da Bola

Com dois gols de Borja, Palmeiras goleia o Vasco na reestreia do técnico Cuca

Parecia até um jogo do Campeonato Brasileiro de 2016: o Palmeiras vencendo no Allianz Parque, casa cheia e o técnico Cuca vibrando no banco de reservas.

Cuca? Sim, o ex treinador voltou ao comando da equipe palmeirense após demissão de Eduardo Baptista ocorrida no início do mês. Com seu tradicional uniforme, camisa verde e calça vinho, o técnico comemorou seu retorno ao time da melhor forma: com goleada.
Com gols de Jean, Guerra e Borja (que anotou 2 na partida), o atual campeão venceu a equipe carioca por 4 a 0 para a alegria dos 33 mil torcedores que compareceram ao Allianz Parque na tarde deste domingo, dia dedicado às mães. Elas, aliás, foram homenageadas pelos donos da casa, que estamparam em suas camisas o nome de suas mães.
E falando em homenagem, a torcida fez questão de exibir sua satisfação com o retorno de Cuca à arena alviverde: muitos torcedores foram ao estádio usando calças vinho. Na campanha do título do Brasileirão do ano passado, o técnico usou uma calça dessa cor em várias partidas. Considerada como amuleto, a peça foi doada por Cuca ao clube.


O jogo deste domingo foi a estreia do Palmeiras no Brasileirão, e também a de Cuca no comando do time, após cinco meses de afastamento. Mas foi como se nunca tivesse saído: na vitória sobre o Vasco, na arena palmeirense, o técnico mostrou que conhece o elenco como a palma da sua mão, e citou uma troca na lateral-direita, durante a partida, como fundamental para a goleada.


O primeiro gol da partida demorou apenas 6 minutos para acontecer: Jean bateu pênalti sofrido por Dudu, que foi derrubado por Jomar na área. Depois de abrir o placar, o Palmeiras começou a perder o meio-campo e Jean vinha demonstrando dificuldades na lateral-direita. Cuca entrou em ação e fez uma mudança importante: passou Tchê Tchê para a ala, empurrando Jean para o meio.
Os primeiros 10 minutos de jogo teve muita pressão. Depois, o Vasco tomou conta do jogo, criou boas chances de gol e poderia ter empatado. Mas como quem não faz, leva, aos 40 minutos foi a vez de Alejandro Guerra anotar o seu na partida e aumentar a vantagem sobre o adversário, aproveitando rebote de Martin Silva dado após chute de Jean.
Na etapa final, a técnica de começar o jogo de maneira avassaladora funcionou de novo: logo aos 2 minutos, Borja já sacramentou a vitória palmeirense marcando o terceiro gol do jogo. Mina avançou, Tchê Tchê cruzou de pé esquerdo e Borja, totalmente solto, cabeceou com força e ampliou. Fim do seu jejum de cinco jogos sem marcar.
Dali em diante, os palmeirenses apenas controlaram o jogo. Guerra, Dudu e Jean ainda perderam boas oportunidades e o quarto gol demorou a sair, mas veio aos 34 minutos, após novo pênalti infantil de Jomar. Desta vez Jean deixou Borja bater, e o colombiano soltou a bomba no meio do gol, sem chances para o goleiro.
O dia era mesmo de festa alviverde.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *