Radar da Bola

Clima de Libertadores do Vicente Calderón sai de cena da Uefa

O estádio que completou 50 anos no ano passado, não irá mais receber jogos da Uefa Champions League ou Uefa Europa League. Chega ao fim, o frisson ao estilo Libertadores, entoado pelos torcedores, nas arquibancadas do Vicente Calderón. Isso porque o Atlético de Madrid, dono do estádio, terá uma nova casa na próxima temporada: ‘La Peineta’. A capacidade será de 67 mil pessoas. O jogo contra o Real Madrid será o antepenúltimo da história. Já que ainda receberá o Athletic Bilbao no encerramento do espanhol e a final da Copa do Rei entre Barcelona e Alavés.

O Calderón (ainda com o nome Manzanares) foi inaugurado em de 2 de outubro de 1966. A agremiação do atleti, como é conhecida, era treinada neste dia pelo brasileiro Otto Glória, que antes disso, já havia levado Portugal de Eusébio e cia ao 3° e melhor lugar do país em uma Copa do Mundo. O tento marcado no empate por 1 a 1 com o Valencia foi de Luis Aragonés para os colchoneros.

A nomenclatura de Vicente Calderón veio cinco anos depois de sua construção. Homenageando o presidente do clube e responsável pela obra. Sua capacidade era de 70 mil torcedores. Mas em 2003 foi reduzida para pouco mais de 54 mil, para ter mais conforto e receber qualificação cinco estrelas da Uefa. O local ainda recebeu três partidas da Copa do Mundo de 1982, realizada na Espanha.

Nova casa dos colchoneros com teto retrátil e capacidade de 67 mil torcedores –  Foto- Site A. Madrid / Divulgação

Atuando em casa, o Atlético de Madrid já fez 142 jogos com 104 vitórias, 24 empates e apenas 14 derrotas, em competições organizadas pela Uefa. Na história europeia, os colchoneros nunca eliminaram um rival precisando fazer quatro gols de diferença. O Real jamais foi eliminado sofrendo quatro gols de diferença. Nesta edição, o “primo pobre” de Madrid não venceu nenhum adversário pelo placar três ou mais que necessita nesta partida de volta. Na temporada, no âmbito doméstico, o Atleti fez no mínimo três gols de diferença no rival ao menos 12 vezes. Em contrapartida, os merengues não perderam nenhum cotejo por essa diferença. Aliás, última vez que um time fez quatro gols de saldo no Real Madrid foi o Barcelona na temporada 2015/16 pelo campeonato espanhol.

Caso o resultado se repita, será a 3ª vez no dérbi madrilenho, favorável ao Atlético de Madrid, nos últimos 80 jogos. A outra vez foi no Santiago Bernabeu pela temporada 1988/89, quando goleou por 4 a 0 um Real de Hugo Sánchez e Emilio Butragueño.

Na partida de  ida pela semifinal da Uefa Champions League, o Real massacrou os rivais de Madrid por 3 a 0 com três gols de Cristiano Ronaldo, que chegou aos 10 gols na competição. Sendo oito nos últimos três jogos. Num total de 52 gols em playoffs do torneio. Além de outros 51 em fase de grupos, contabilizando 103 no geral. O jogo acontece às 15h45 pelo horário de Brasília.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *