Radar da Bola

Bicampeão: Paysandu vence rival em grande final do Parazão 2017

O azul celeste dominou o céu neste domingo em todo o Pará. O campeão Paraense de 2017 só se confirmou nos acréscimos, mas garantiu a supremacia do Paysandu sobre o grande rival Remo. Em uma partida disputadíssima, o Papão da Curuzu via o jogo ir para os pênaltis, mas apesar da pressão, o time brigou, e faltando apenas dois minutos para o final da partida, Bérgson, o homem do jogo, marcou pela segunda vez, e deu o título ao Paysandu.

Em uma disputa acirrada, os maiores rivais da história do Parazão fizeram tudo o que o público esperava. Com o Mangueirão lotado, a torcida dos dois clubes compareceu em massa, e viu uma das melhores partidas do campeonato. Meio frio, o Paysandu começou o jogo tateando o gramado, enquanto o Remo partia para o ataque. Ainda abatido com a derrota na Copa Verde, o Papão demorou a embalar, até que aos 30 minutos do primeiro tempo, Bérgson mandou a bola para dentro da rede, e abriu o placar, Paysandu 1 a 0.

O Remo tentou responder, correu atrás do prejuízo, e conseguiu alguns belos lances, mas o dia parecia favorecer o Paysandu. Os números impressionavam: com o time ligado, Paysandu conseguiu nove desarmes, contra seis do Remo; roubou três bolas, enquanto o rival conseguiu apenas duas; concluiu seis finalizações, contra três do Leão, e garantiu oito escanteios, enquanto o adversário só conseguiu três.

Na frente do placar, o Paysandu voltou dos vestiários com a vantagem, mas com o alerta ligado. O Remo passou a ocupar espaço no time do adversário, e correu atrás do empate. Aos 14 minutos do segundo tempo, Fininho bateu colocado, e mandou uma bola perigosa na direção do gol do Paysandu, mas o chute venenoso resvalou no travessão. Era o que a torcida esperava para reacender a chama, até que aos 15 minutos, João Victor recebeu na área, passou para Rodrigo Miranda, que não perdoou, deixando tudo igual no Mangueirão.

O empate levava a partida para os pênaltis, e os clubes começaram e ficar mais cautelosos. Nesse momento, atacar poderia resultar em um forte contra-ataque do adversário, e ninguém queria levar um gol de graça. Mas a torcida não tomou conhecimento do que acontecia no gramado, remistas e bicolores queriam ver a disputa pegar fogo, e chamavam os times para o ataque. Os clubes responderam, e o jogo realmente pegou fogo nos instantes finais.

O Paysandu mexeu três vezes, reforçou o meio de campo e viu o adversário trocar um atacante pelo outro, parecia que os treinadores queriam se garantir nas cobranças, mas, assim que o árbitro anunciou os acréscimos, o nome do jogo surgiu: Bérgson recebeu a bola na entrada da pequena área, chutou forte no canto do gol. André Luís bem que tentou, mas não alcançou, e viu o Paysandu marcar o gol do título. Papão da Curuzu 2, Remo 1. Bicampeão, o Paysandu mal esperou o apito final, e correu para comemorar com a torcida, o clube era finalmente o grande campeão de 2017.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *