Radar da Bola

Um clássico especial para o matador Lewandowski

“Se estou aqui, porque o Bayern precisa de um novo atacante?”, afirmou Robert Lewandowski, em 2016, durante uma coletiva de imprensa. Na ocasião, Higuaín tinha sido elogiado pelo presidente bávaro Karl-Heinz Rummenigge. Tal confiança do centroavante polonês é demonstrada em campo.

O clássico deste sábado será o de número 115. Para o atleta, este será o de número 24 entre Borussia Dortmund e Bayern de Munique. São 51  vitórias para Munique e 34 para Dortmund, com 33 empates. Sendo 205 bolas à favor dos bávaros contra 141 dos aurinegros.

O atacante chegou em 2010 para jogar o Campeonato Alemão. No primeiro desses mais de 20, veio aos 31  minutos do segundo tempo, ao entrar no lugar de Kagawa. Barrios, hoje no Grêmio, era o “9” titular.  Os aurinegros venceram por 2 x 0.

O seu primeiro gol no clássico foi em abril de 2012 e foi o da vitória. Naquele período, o time amarelo chegaria ao bicampeonato e o último, desde então. Já que o Bayern venceu os últimos quatro e se encaminha para um penta inédito na Bundesliga.

Coincidentemente, o cotejo de despedida de Lewandowski pelo Dortmund, perante ao Bayern, também foi vindo do banco de reservas. Voltando de contusão, participou apenas dos 30 minutos finais, onde pouco fez, na vitória do seu ex-clube, por 3 x 0, dentro do Allianz Arena.

Centroavante já marcou mais de 200 gols com camisas de Bayern e Borussia

Pelo lado vermelho, a estreia não poderia ser mais marcante e histórica para o matador. Nem tanto para muralha amarela. Em novembro de 2014 o atleta disputa seu primeiro clássico pelo o maior clube alemão. Passado pouco mais de uma hora de jogo, Lewandowski, empata peleja contra o Dortmund em ‘chutaço’ de primeira e de esquerda. Os bávaros explodem de alegria. O polonês, por respeito, somente levanta os dedos em saudação. Robben, no fim, daria a vitória ao time da Baviera.

Veja:

 

http://videa.hu/player?v=44Y8pxHRIYAScEme

Lewandowski, na Alemanha, há sete anos, busca quebrar sua marca pessoal. Ao todo, são 206 gols marcados com as camisas de Dortmund e Bayern. Só que, pelos aurinegros foram 103 gols em 188 jogos. Por outro lado, com os bávaros, se igualou essa marca de tentos marcados, porém em menos tempo:  139 partidas. O polonês jogará sua partida de 140 podendo ultrapassar esse número. Além disso, o camisa 9 busca a artilharia pelo segundo ano consecutivo, que aconteceu somente oito vezes na era Bundelisga, que começou na temporada 1963/64. Com a reunificação da Alemanha, nos anos 90, duas vezes.

Veja lista

*Único que conseguiu três vezes seguidas.

Nesta edição, Robert Lewandowski tem 24 gols marcados e, está em segundo lugar. Aubameyang lidera ranking da artilharia com 25. No primeiro turno, o gabonês de Dortmund levou a melhor e anotou o gol do triunfo aurinegro.

Na carreira, entre jogos por seleção e clubes, o polonês soma 529 partidas e 311 gols anotados.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *