Radar da Bola

Supremo vai decidir sobre futuro do goleiro Bruno

A volta aos gramados do goleiro Bruno segue dando o que falar. Depois de causar embaraço ao time mineiro Boa Esporte Clube, que chegou a perder patrocinadores e ser ameaçado de despejo, o jogador agora está na mira do Procurador Geral da República, que pede ao STF que revogue o habeas Corpus expedido em favor do jogador. O julgamento está na pauta da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal nesta terça-feira (24).

Bruno ganhou a liberdade através de um habeas corpus concedido pelo Ministro Marco Aurélio de Mello, em fevereiro deste ano. O jogador que havia sido condenado a 20 anos e três meses de prisão pelo sequestro, homicídio qualificado e ocultação do cadáver de Eliza Samudio, sua ex-namorada e mãe de seu filho, ainda não recebeu a condenação em segunda instância, e conseguiu o direito de aguardar a decisão em liberdade.

Assim que deixou a prisão, Bruno começou as negociações para voltar a jogar futebol, e a oportunidade veio através do Boa Esporte. O clube que participa da segunda divisão do Campeonato Mineiro, comprou uma briga enorme para garantir um “grande” jogador em seu elenco, mas apesar da pressão, segurou a contratação. A chegada conturbada logo se mostrou lucrativa. Apesar das especulações, e das críticas, a presença de Bruno no clube atraiu os holofotes, e os torcedores, que estão pagando para ver o resultado de tudo isso.

Bem fisicamente, Bruno tenta retomar a carreira, e pelo menos por enquanto tem conseguido. O goleiro já estreou, e mostrou a fome de bola que virou marca registrada em seu antigo clube, o carioca Flamengo. Em campo Bruno se apresentou companheiro, e conseguiu arrancar gritos de apoio da torcida. A presença dele nos gramados ainda divide opiniões, e para evitar mais comentários, o jogador nunca aparece em público longe dos outros jogadores, e nada de entrevistas sobre qualquer outro assunto que não seja o futebol.

Sobre o julgamento do habeas corpus e a possibilidade de retorno à prisão, nem o clube, nem a assessoria de imprensa do jogador quiseram falar. Tentamos contato por e-mail, mas até o fechamento da matéria não houve nenhum contato com o site. Informações de bastidores apontam um possível receio sobre a decisão do STF, e que o jogador estaria apreensivo, mas o clube não confirma. Tudo o que se sabe é que Bruno tem mais um desafio pela frente na luta pela volta aos gramados.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *