Radar da Bola

Sanchéz brilha na prorrogação e leva Arsenal para a final da FA Cup

Em jogo emocionante, Arsenal consegue a virada na prorrogação por 2 a 1 diante do Manchester City, no Estádio de Wembley pela Copa da Inglaterra e disputará a final diante do Chelsea. Com gols de Monreal para os Gunners e Agüero para o City, sobrou à Alexis Sanchéz, concretizar a 13 ª participação na final da competição do time londrino.

Começo polêmico

As duas equipes entraram em campo, com mais de 85 mil torcedores para a disputa da semifinal da Copa da Inglaterra. Estava em jogo para as duas equipes o sonho de conquistar a única taça da temporada pois, ambos foram eliminados da: Champions League, Copa da Liga Inglesa e fora da disputa pelo título da Barclays Premier League.

O primeiro tempo foi do City, com muita agressividade e boas trocas de passes, o time de Manchester envolveu o Arsenal e dominou a primeira etapa. Guardiola impôs seu time muito ofensivamente, forçando erros da defesa adversária. Enquanto o Arsenal, buscava chances nos contra ataques.

O City teve a primeira oportunidade, em cruzamento de Agüero para David Silva, o espanhol cabeceou sozinho e Cech fez boa defesa, impedindo a abertura do placar. Aos 21, Koscielny aproveitou o rebote dentro da pequena área e mandou para as redes mas o gol foi bem anulado. O City voltou a assustar aos 25, Sterling bateu de primeira e quase marcou.

Se houve gol bem anulado do Arsenal, o City teve o seu mal anulado. Aos 39 minutos, David Silva cruzou e Agüero completou para o gol, o auxiliar anulou a jogada, alegando que a bola havia saído mas, o replay da tv mostrou que a bola não saiu totalmente. Se do lado azul houve muita reclamação, o Arsenal reclamou de um pênalti de Navas em Sánchez, o chileno ganhou do espanhol em uma bola aérea e foi derrubado pelo espanhol, o juiz não marcou nada.

Disputa ficou para o tempo extra

Se a primeira etapa o City dominava as ações, a segunda se fez diferente. O Arsenal voltou a campo com maior pressão. Porém, quem abriu o placar foi o City, em erro de Ramsey  na entrada da área, Yaya Touré roubou a bola e acionou Agüero, o camisa 10 ganhou na corrida do defensor e com muita categoria encobriu Petr Céch e abriu o placar para o time de Manchester.

O gol não desanimou o Arsenal e o gol de empate não demorou a sair. O gol foi de lateral para lateral. Chamberlain cruzou na medida para Monreal finalizar de primeira e explodir a torcida dos Gunners de alegria. Com o empate, as duas equipes não forçavam as jogadas como no início da segunda etapa. Quem teve a chance de virar o placar foi Yaya Touré, o marfinense pegou de primeira e carimbou a trave direita de Cech. Dois minutos mais tarde, Fernandinho cabeceou com força após escanteio e acertou a trave londrina novamente. Se a trave estava a favor do Arsenal, a sorte bateu no gol de Bravo. Aos 40 minutos, Wellbeck driblou Clichy, invadiu a pequena área e finalizou com muito perigo, tirando tinta da trave do goleiro espanhol.

Chileno decisivo

Com o empate nos 90 minutos, Arsenal e Manchester City foram para a prorrogação. A primeira grande chance veio na cobrança de escanteio do Arsenal. O zagueiro Holding cabeceou com estilo e mandou para fora. No entanto, aos 10 minutos, em mais uma cobrança de escanteio, Wellbeck furou a bola e Sanchéz com oportunismo mandou virou o placar. O City teve a chance de empatar com Delph na segunda etapa mas o meia mandou pela rede de fora.

Com a vitória, o Arsenal chegou a sua 13ª final e enfrentará o Chelsea. Enquanto o City terá somente a Premier League para o restante da temporada. Pela primeira vez como técnico, Pep Guardiola ficará uma temporada sem títulos, já Arsene Wenger poderá conquistar sua 7ª taça da FA Cup e se isolar como maior vencedor da competição. A final será disputada dia 27 de maio, no Wembley.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *