Radar da Bola

Paysandu põe invencibilidade à prova contra o Santos

No jogo desta quarta-feira (26) terá um Paysandu contra o Santos na abertura das oitavas de final do segundo torneio mais importante do país, a Copa do Brasil. E duelo será o grande teste dos paraenses na temporada, já que ainda não sabe o que é perder em 2017.

O time do Pará está há 15 jogos sem saber o que é sair de campo derrotado.  A partida que deu origem para esta sequência foi em fevereiro, contra o São Francisco, onde venceu por 3 a 0. Já o último clube que venceu o papão foi justamente seu maior rival e que fará os jogos finais do campeonato estadual deste ano, o Remo. À época, o famoso RePa terminou 2 a 1 dentro de um Mangueirão com mais de 30 mil espectadores e válido pela 4ª rodada do paraense.

O Santos vai enfrentar um time que só foi vazado cinco vez no ano. Um gol sofrido a cada três jogos, em média. Curiosidade do jogo, é que o Paysandu já enfrentou um Santos nesta temporada, mas o do Amapá. Em jogos que valiam uma vaga na final da Copa Verde, os paraenses derrubaram os vizinhos do Amapá com um 3 a 1 em casa, após empatar por 1 a 1, no confronto de ida.  O clube buscará o bicampeonato da competição contra o Luverdense.

A equipe paraense busca ir além na Copa do Brasil, para superar melhor marca do Estado. Lá em 1991, o Remo chegou pela 1ª e única vez na semifinal e foi eliminado pelo campeão na oportunidade, o Criciúma, de Luiz Felipe Scolari, o Felipão. Além disso, o Paysandu quer retomar o protagonismo nacional, que conquistou no começo do século. Entre eles, quando derrotou o Boca Juniors, por 1 a 0, em La Bombonera, pela Libertadores da América de 2004. Depois disso, o time decaiu e perambulou entre 2007 e 2012 pela Série C. Ficou no sobe e desce entre os anos de 2013 e 2014, para se firmar em 2015, na 2ª divisão nacional.

O Paysandu recentemente esteve entre os 16 melhores times da Copa do Brasil. Mas perdeu os dois cotejos para o Fluminense, por 2 a 1, em 2015. Esta será a 3ª vez do time nesta fase. A outra foi em 2012, quando eliminou o Sport quebrando um tabu de mais de 50 anos sem vencer os pernambucanos na Ilha do Retiro, pela 3ª fase e em seguida cair para o Coritiba por 5 a 1, no agregado.

O Santos vai pegar o time de Belém com atletas experientes como o lateral Ayrton, com passagens por Palmeiras, Figueirense, Vitória e Coritiba. A zaga conta com Fernando Lombardi que passou pelo Paraná e no meio o experiente Augusto Recife por passagens no Flamengo, Internacional e Cruzeiro. No ataque tem Bérgson que foi revelado pelo Grêmio, mas nunca se firmou no clube gaúcho.

Bérgson (centro) é o artilheiro da equipe junto seu companheiro Alfredo com cinco gols cada um na temporada – Foto: Divulgação

Histórico

O retrospecto da equipe de Belém contra times paulistas não é nada bom. Este será o de 145. São 35 vitórias, 43 empates e mais 66 derrotas. Já o Santos fará seu 25° jogo contra times do Pará. Não perde há cinco jogos. Tem 19 vitórias, três empates e dois reveses. E essas únicas derrotas são justamente para o papão.

Santos e Paysandu se enfrentaram 16 vezes. Todas pelo Campeonato Brasileiro. O confronto será inédito pela competição. São 12 vitórias para os paulistas com duas vitórias do papão e outros dois empates. O último confronto entre ambos foi no Campeonato Brasileiro há mais de uma década. Zé Elias e Giovanni – Messias estavam no elenco que venceu por 3 a 2, no Mangueirão.

Na Vila Belmiro, o papão jamais saiu ao menos com um empate. São nove vitórias para o clube da Baixada Santista. A primeira vitória do clube do Norte do país para cima do Santos, se deu em outubro de 2002. O duelo terminou 2 a 1, no Mangueirão. Elano, hoje, na comissão técnica do time da Vila Belmiro descontou o placar.

O alvinegro tem o privilégio de estrear nesta fase por estar disputando a Libertadores. Enquanto os nortistas, que até então haviam ganho direito de jogar a Copa Sulamericana desta temporada, por ter vencido a Copa Verde (2016), mas por erro da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) precisaram se contentar com uma vaga direta nas oitavas da competição.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *