Radar da Bola

Jô celebra nova fase no Corinthians

Jô reencontra o Internacional pelo qual teve seu pior desempenho em mais de 13 anos de carreira profissional. O atacante ficou fora da partida de ida contra o Internacional, pela quarta fase da Copa do Brasil, poupado pelo técnico Fábio Carille. Agora, a princípio, ele será titular no jogo de volta, em Itaquera, e assim reencontrará um dos clubes pelos quais passou na carreira.

O atual camisa 7 do Timão atuou pelo Colorado entre 2011 e 2012, e viveu fase ruim na equipe. Segundo o próprio atleta, foram poucas as boas atuações no Sul. “No Inter, foi um período em que só pensei em mim, não achava que ia ter consequência. Em oito meses, foram dois jogos bons”, lamentou.

Desde que voltou ao clube em que foi revelado, Jô vem falando sobre seu novo momento, mais focado na carreira. “Hoje é totalmente diferente, valorizo minha família, o futebol, porque foi o que me levou ao patamar que estou hoje. Cuido da vida, cuido do corpo, e as coisas fluem em campo”, vibrou o alvinegro.

Pelo Timão, Jô marcou seis gols em 2017. O que mais chama a atenção é o fato de ter feito gols em todos os duelos contra rivais, o que levou a torcida do time do Parque São Jorge a apelidá-lo de “God of Clássicos” (Rei dos Clássicos, na tradução em inglês).

Jô não se orgulha dos tempos de má fase. Além dos excessos, ele tinha problemas pessoais e não estava bem psicologicamente. No Galo, recuperou o prestígio, foi campeão da Libertadores em 2013 e fez parceria marcante com Ronaldinho Gaúcho. No Corinthians, porém, se viu mais maduro e consciente, aos 30 anos.

“Existe uma grande diferença (entre o Jô do Inter e o do Corinthians)”, lamentou. No Timão, o atacante se reencontrou. É o artilheiro alvinegro na temporada, com seis gols, e um dos pilares da equipe treinada por Fábio Carille. O segredo? Cuidar mais dele próprio.

Na partida de ida, empate por 1 a 1. Assim, quem vencer vai as oitavas de final da Copa do Brasil. 0 a 0 é do Corinthians, enquanto igualdades a partir de 2 a 2 levam o Inter à próxima fase. Se o placar do Beira-Rio se repetir, haverá disputa por pênaltis.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *