Radar da Bola

Corinthians deu mostras de não ter uma defesa tão sólida

Corinthians e Internacional fizeram um jogo de muitas finalizações. Foram quase trinta. O time corintiano teve um primeiro teste de nível nacional, sem contar os clássicos regionais, e sofreu muito com o estilo de jogo do colorado de posse de bola. O empate de 1 a 1 poderia ser uma igualdade de mais gols ou mesmo uma vitória para ambos, com diferença mínima. Um 3 a 2 ou mesmo 4 x 3.

Está comum ouvir que o Carille arrumou defesa corintiana, como Tite. Porém, os testes em estaduais ilude. A mostra se deu no Beira- Rio, já que o colorado teve mais de 60% de posse de bola e trocando quase 500 passes na peleja. Com esse volume de jogo desde o início criou situações de gol. Mas parou na noite infeliz do atacante Brenner, ora no Cássio e às vezes na sorte. Como no cruzamento que encobriu o goleiro corintiano e parou na trave.

D’Alessandro é um dos pilares do Internacional para 2017. Jogo no Beira-Rio acabou empatado por 1 a 1 – Foto: Divulgação

Apesar de o Internacional estar na Série B, o elenco não é. Nomes como Nico López, Valdívia, Edenílson, Rodrigo Dourado, Felipe Gutiérrez, Victor Cuesta, Uendel e Lomba disputariam uma vaga em qualquer time do país.

O setor de meio-campo do Corinthians sofreu muito a falta de um homem de criação. Jadson não ter estado em campo foi falta de planejamento por ter elenco curto e poderiam ter preservado antes ou o estadual vale tanto assim?Marquinhos Gabriel foi muito mal assim como Rodriguinho, que desta vez não fez gol para mascarar atuação. Maycon e Gabriel não conseguiram proteger Balbuena e Pablo, como havia acontecendo. Por conta disso, pressão intensa colorada resultou no gol de Rodrigo Dourado, logo após Romero abrir o placar diante de pouco mais de 37 mil pessoas.

Acreditava-se que o Corinthians ao menos era bom na defesa, já que criação de jogadas era totalmente dependente de Jadson, que não estava em campo ou mesmo de Guillherme Arana, o mais regular da temporada. Não foi isso que vimos na última quarta-feira em Porto Alegre. Isso preocupa com o Campeonato Brasileiro se aproximando e com o jogo da volta no Itaquerão, contra o mesmo Inter, no dia 19 de abril.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *