Radar da Bola

Botafogo vence na Colômbia e dá grande passo para a classificação

Camilo comemora seu gol (Créditos: Raul Arboleda/AFP)

O Botafogo foi visitar o Atlético Nacional, na Colômbia, e não tomou conhecimento. Venceu por 2×0, gols de Camilo e Guilherme, e divide a liderança do grupo com o Barcelona. Ambos com seis pontos. Na próxima rodada o Botafogo vai a Guayaquil (Equador) enfrentar o Barcelona. O jogo será na quinta (20) às 21:45 (horário de Brasília). Já o Atlético vai a Argentina enfrentar o Estudiantes no clássico dos desesperados. O jogo será na quarta (19). Agora o Botafogo se prepara para a final da Taça Rio contra o Vasco no domingo (16) às 16:00 (horário de Brasília). Mas jogará com uma equipe reserva formada, sem sua maioria, pelos pratas-da-casa.

O JOGO

O Botafogo parecia que estava em casa após uma calorosa recepção dos colombianos desde a chegada ao país, na tarde de terça-feira. O Alvinegro se sentiu tanto em casa, que segurou Macnelly Torres e Ibargüen, principais articuladores do Atlético. Quando os colombianos conseguiam passar do ferrolho botafoguense, paravam em Gatito e Carli, que salvou um gol certo em cima da linha. Mas quem achou que o Botafogo fosse ficar só na defensiva, viu o clube ocupar os espaços deixados pela equipe colombiana, mas era muitos os erros de passe. Até que Camilo iniciou um contra-ataque, tocou para João Paulo, que fez um cruzamento perfeito para a área, que Camilo aproveitou e mandou para o fundo das redes de Armani abrindo o placar para o Glorioso.

O Botafogo voltou com o mesmo time para o segundo tempo, mas aos cinco minutos Rodrigo Pimpão sentiu e entrou Guilherme que entrou cheio de gás, mas não conseguiu fazer do seu fôlego contra-ataques para assustar os colombianos. Depois Camilo saiu para a entrada de Fernandes, e Roger para a entrada de Sassá. Mas o Botafogo parecia estar satisfeito com a vitória magra de 1×0 e se abdicou de atacar. Enquanto isso o Atlético Nacional passou a tomar conta do jogo e perder muitas chances, mas nenhuma que assustasse. Até que aos 47 minutos Guilherme deu números finais à partida. Em um contra-ataque rápido após uma roubada de bola de Rodrigo Lindoso que sobrou para ele, o atacante disparou para o ataque que nem uma flecha, deixou o zagueiro para trás e da entrada da área bateu colocado no canto esquerdo do goleiro. Foi o primeiro gol do atacante pelo Botafogo. Depois o juiz encerrou a partida e não havia mais tempo para fazer nada.

Atlético Nacional: Armani; Bocanegra, Nájera (Dájome), Alexis Henriquez e Farid Díaz; Diego Arias, Bernal (Aldo Ramírez) e Macnelly Torres; Dayro Moreno (Jhon Mosquera), Ibargüen e Luís Ruiz. Treinador: Reinaldo Rueda.

Botafogo: Gatito Fernández; Emerson Santos, Joel Carli, Émerson Silva e Victor Luís; Bruno Silva, Rodrigo Lindoso, João Paulo e Camilo (Fernandes); Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Roger (Sassá). Treinador: Jair Ventura.

Cartões amarelos: Atlético Nacional – Macnelly Torres. Botafogo – Gatito Fernández, Emerson Santos e Sassá.
Cartões vermelhos: nenhum.

Local: Estádio Atanasio Girardot, Medellín (Colômbia)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *