Radar da Bola

Náutico vacila e é eliminado pelo Guarani de Juazeiro

E a situação de Dado Cavalcanti no comando técnico do Náutico parece ficar insustentável. Em partida única pela primeira fase da Copa do Brasil, o Timbu foi até o estádio Romeirão, em Juazeiro do Norte, enfrentar o time da casa, o Guarani. Apesar do favoritismo, o alvirrubro chegou a sua quarta derrota consecutiva na temporada e está eliminado da Copa do Brasil ainda na primeira fase.

Mesmo jogando fora de casa, o Náutico foi quem começou tomando as rédeas do jogo. A primeira chance apareceu aos 12 minutos, Erick recebeu belo cruzamento vindo da esquerda e cabeceou por cima do gol. A resposta do Guarani veio minutos depois, quando Leílson driblou Páscoa e finalizou a esquerda da meta defendida por Tiago Cardoso. Aos 25 minutos, Leílson levantou na área e Italo cabeceou bem e obrigou Tiago Cardoso a fazer uma bela defesa, evitando o primeiro gol dos donos da casa.

No minuto seguinte, Jefferson Nem recebeu a bola na área, se livrou do marcador mas na hora de finalizar foi travado pela defesa cearense. Aos 33, Erick fez boa jogada e cruzou para Nem, que tentou cabecear mas Talisson tirou a bola. No último lance da primeira etapa, Adenilson bateu forte de pé esquerdo e assustou Tiago Cardoso.

Na etapa complementar, o Timbu voltou determinado a matar o jogo o quanto antes. Logo aos 4 minutos, Marco Antônio levantou a bola na área, o goleiro do Guarani saiu mal e Alison cabeceou na trave, no rebote, Tiago Alves desviou e a bola em frente a Jefferson Nem, que se esticou mas não conseguiu empurrar pro gol. O gol perdido faria falta ao Timbu. Dois minutos depois, Leílson bateu forte e Tiago Cardoso fez boa defese.

No entanto, aos 8 minutos, Tiago Cardoso espalmou um cruzamento para o meio da área e soltou a bola no pé de Italo, que não titubeou e colocou a bola pro fundo da rede, colocando o Guarani de Juazeiro em vantagem no placar. E o Guarani chegou a ampliar, Leílson cabeceou livre de marcação, mas estava em posição irregular.

Após tomar o gol, o Náutico até tentou ir pra cima, mas não conseguiu pressionar o Guarani, que estava bem postado na defesa e explorava os contra-ataques, mas acabava pecando na hora do passe. Ao apito final, festa no Romeirão e mais um vexame na história recente do Timbu, que agora vê seu treinador ficar ameaçado. Na próxima fase o Guarani irá enfrentar o Sampaio Correa.

Atualização

Enquanto a matéria era redigida, o técnico Dado Cavalcanti pediu demissão do clube e abriu mão da multa rescisória. Timbu agora corre atrás de um treinador.

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *