Radar da Bola

Em jogo espetacular de oito gols, City supera Monaco pela Champions

Em jogo eletrizante, o Manchester City recebeu o Monaco, na Inglaterra, pelo jogo de ida da UEFA Champions League. Com golaços, viradas e pênalti perdido, o duelo desta terça será lembrado como um dos maiores jogos da competição. A partida terminou em 5 a 3 para a equipe de Manchester.
Agüero não desapontou Guardiola, após a lesão de Gabriel Jesus. O argentino foi decisivo novamente, marcando dois gols, um deles sendo um golaço. Pelo lado francês, o capitão Falcão García mostrou porque é um dos maiores atacantes da atualidade. O colombiano poderia ter se consagrado e anotado um hat-trick, porém, desperdiçou uma cobrança de pênalti. Apesar da falha, o camisa 9, marcou dois gols, um deles uma pintura.

Sul americanos e jovem francês brilham

A primeira chance saiu em uma cobrança de escanteio dos franceses. O zagueiro Glik, cabeceou no susto após desvio de Touré quase abrindo o placar. O City respondeu no ataque seguinte, De Bruyne cruzou e Agüero furou frente a frente com Subasic. Porém, aos 25 minutos, em ótima jogada individual de Sané, Sterling aproveitou o cruzamento do jovem alemão e abriu o placar no Etihad Stadium.

O Monaco não se assustou, continuou marcando sob pressão os ingleses. Em uma dessas pressões, Caballero passou errado, nos pés de Fabinho, o brasileiro achou Falcão García que empatou de cabeça. O colombiano anotou seu 14º gol nos últimos 16 jogos. Aos 39 minutos, veio a virada. O jovem de 18 anos, Mbappe aproveitou o vacilo da defesa inglesa e fuzilou o gol de Caballero. Além da virada, Mbappe se tornou o segundo jogador mais jovem a marcar em um mata mata de Champions League. Antes do término do primeiro tempo, Subasic quase ‘entrega’ aos comandados de Guardiola o empata. Em um cruzamento sem perigo, o croata deixou escapar a bola e a defesa conseguiu afastar o perigo.

 

Golaços e Agüero decisivo

A última etapa começou com o Monaco assustando logo na saída da bola. Falcão antecipou a defesa e desviou a bola, levando perigo ao gol, na sequência deste lance, o juiz apontou pênalti e amarelou Otamendi. O colombiano foi para a cobrança, podendo aumentar o placar mas, parou nas mãos de Caballero.

Aos 12 minutos, Sterling tocou para Agüero que, invadiu a pequena área e chutou fraco mas, Subasic ajudou o camisa 10 com um frangaço, empatando a partida em 2 a 2. Só que, cinco minutos depois, Falcão García voltou a aterrorizar a defesa azul. O colombiano ganhou de Stones e com muita categoria, encobriu Caballero, anotando um golaço, virando para os franceses novamente e redimindo-se do pênalti desperdiçado.

(Photo by Stu Forster/Getty Images)

No entanto, quem tem Agüero não pode perder as esperanças. Em uma cobrança de escanteio, o argentino pegou de primeira e marcou um golaço, empatando novamente o jogo (3 a 3). Com o gol, o time de Guardiola, ganhou força e empurrado pela torcida, conseguiu a virada na sequência. Aos 25 minutos, De Bruyne cobrou escanteio e Stones aproveitou o desviou e empurrou para o fundo das redes, anotando o quarto gol do City. O Monaco tentava respirar mas o City empurrava os franceses, impossibilitando a saída de bola como no inicio dos dois tempos. Em mais uma roubada de bola, Touré tocou para Silva que achou Agüero em ótima posição, o artilheiro do City não foi egoísta e deixou Sané, que sem goleiro ampliou o placar e a tranquilidade do City para o jogo da volta. O placar poderia ter sido menor, Falcão parou no pés de Caballero no final da partida.

A partida de volta acontecerá em Monaco, dia 15 de março. Enquanto os franceses precisarão de dois gols de vantagem, os ingleses dependem de um empate ou uma derrota simples de um gol.

FICHA TÉCNICA

Manchester City 5 x 3 Monaco

Local: Etihad Stadium, em Manchester (Inglaterra)
Data: 21/02/2017
Horário: 16h45 (de Brasília)
Árbitro: Mateu Lahoz (Espanha)

Gols: Sterling, aos 25, Falcao, aos 31, e Mbappé, aos 40 minutos do 1º tempo; Agüero, aos 12, Falcao, aos 14, Agüero, aos 26, Stones, aos 31, e Sané, aos 38 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: Agüero, Sterling, Fernandinho, Otamendi e Zabaleta (Manchester City); Glik, Sidibé, Bakayoko, Falcao, Bernardo Silva e Fabinho (Monaco)

Manchester City: Caballero; Sagna, Otamendi, Stones e Fernandinho (Zabaleta); Yaya Touré, De Bruyne e David Silva; Sterling (Jesús Navas), Agüero (Fernando) e Sané. Técnico: Pep Guardiola

Monaco: Subasic; Sidibé, Glik, Raggi e Mendy; Fabinho, Bakayoko (Dirar), Lemar e Bernardo Silva (João Moutinho); Mbappé (Germain) e Falcao. Técnico: Leonardo Jardim

 

 

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *