Radar da Bola

Coritiba tem segunda vitória suada no Paranaense 2017

Coxa vence o Foz do Iguaçu em casa, soma três pontos mas não foge dos erros grotescos e manifestação contrária da torcida

O Coritiba recebeu, na tarde deste sábado (11), o Foz do Iguaçu no Couto Pereira, pela quarta rodada do Paranaense 2017. Numa Curitiba chuvosa, a partida finalizou e 2×1 para o time da casa, com gols da dupla de atacantes Kleber e Henrique Almeida. O meio campista Bruno Flores ainda marcou um para o Azulão da Fronteira, mas a vitória foi alviverde.

Mesmo com o maior passe de bola do jogo, o time alviverde demonstrou grandes dificuldades diante do visitante lanterna: erros em passe de bola, finalização mal feita, complicações em furar o bloqueio adversário. Tanto a torcida como o time não queriam continuar encontrando dificuldades diante de times do interior.

Henrique Almeida marca gol que garante vitória para o Coxa

 

Placar empatado com um Coritiba perdido

O Foz começou a partida não deixando espaço para o Coritiba, com marcação na intermediária ofensiva alviverde, não permitindo o jogo passar do meio de campo. Apesar de um jogo truncado no início, o atacante Kleber Gladiador quis que a história melhorasse para os donos da casa. Aos 9’ do primeiro tempo, Neto Berola foi ao fundo pela direita, cruzando a bola para que Henrique Almeida ajeitasse e Kleber, de cabeça, mandasse para o fundo do gol.

A partida trazia um Coritiba amplamente superior, mas as dificuldades dentro de campo ainda eram incontáveis. Uma maior movimentação e jogadas mais criativas apresentavam um time ineficiente na parte ofensiva. A falta de criação alviverde do meio de campo para frente deu espaço para o empate do Azulão. Depois de cobrança de falta de Lima pela esquerda, aos 43’ Bruno Flores apareceu bem, cabeceou e igualou o placar.

O gol marcado pelo Foz só comprovou a tese de que o Coritiba se acomodou em campo após o gol. Vale destacar que somente 22’ depois do gol que time da casa fez uma jogada de maior perigo dentro da área defensiva do Foz. Do meio campo para frente a movimentação não existiu. Após tantos erros, a torcida presente no Couto Pereira se manifestou contrária à atuação de um Coritiba perdido, parado e sem vontade.

 

Ele voltou, e voltou querendo gol

O Coritiba foi para o intervalo ao som de vaias e gritos de “vergonha” vindos da torcida, e precisava se redimir na segunda etapa da partida. Os erros permaneceram no princípio do segundo tempo, fazendo com que o time visitante gostasse do jogo.

As finalizações erradas marcam o segundo tempo do Coritiba. Aos 13’, Neto Berola cruza para a área, Ruy ajeita para Kleber, que tenta uma cavadinha e manda a bola para fora. Já aos 21’, Ruy domina, ajeita e chuta a bola no cantinho, fazendo com que ela passasse bem perto do travessão, mas indo pra fora. O time alviverde da capital estava em busca do segundo gol, mas abusando dos passes errados.

Henrique Almeida estava tentando seu gol desde o começo da partida. Criticado por companheiros dentro de campo depois de jogadas individuais e até mesmo ‘fominhas’, aos 34’ ele mostrou a que veio e mandou o recado para o torcedor: eu voltei. A jogada começou com Kleber, acionando Iago pela direita. A bola cruzou a área, encontrou Henrique, e ele mandou pro fundo do gol. O jogo acabou com a vitória do time coxa-branca. Com a segunda vitória no Paranaense, o alviverde pula da 5ª para a 2ª colocação da tabela, agora com sete pontos, mesmo número do líder JMalucelli.

A próxima partida do Coritiba fica por conta do clássico AtleTiba. No próximo domingo (19), às 17h, o Coritiba recebe o Atlético-PR no Couto Pereira, pela 5ª rodada do Campeonato Paranaense 2017.

FICHA TÉCNICA

Coritiba 2 x 1 Foz do Iguaçu

CORITIBA (4-3-3): Wilson; Werley, Walisson Maia, Juninho e Carlinhos; Matheus Galdezani, Yan (Tiago Real) e Ruy (Iago); Neto Berola (Léo Santos), Henrique Almeida e Kleber

Técnico: Paulo César Carpegiani.

FOZ DO IGUAÇU (4-5-1): Juninho; Lima, Leandro Mendes, Lucas Barreto (Murilo Batalha) e Luiz Beltrame; Felipe Hereda (Eder Wilson), Matheus Olavo, Yannick e Bruno Flores (Alan James); Junior César e Alex Santos

Técnico: Allan Aal.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *